menu

Futebol

17/01/2013


Agente diz que Luxa não tem moral

Grabriel

Disponível no mercado após a rescisão com o Grêmio, concretizada nesta quarta-feira, o lateral-direito Gabriel começa a definir o futuro. Em contato com a reportagem, o ex-jogador Wladimir, pai e agente do atleta, disse que espera por uma definição ainda nesta semana. Ele garante, porém, que nenhum clube formalizou proposta.

A direção do Inter se interessa pelo jogador, mesmo já tendo acertado com dois atletas para a função: Hélder e Bruno Peres. O acerto, inclusive, estaria próximo. O Inter só aguarda questões burocráticas para fazer o anúncio da contratação.

Para Wladimir, a transferência para o Colorado “viria a calhar” por diversos motivos.

– O Gabriel está na expectativa de definir o futuro. Acho que se resolve ainda nesta semana. O Inter viria a calhar, vai de encontro com nossa expectativa – declarou. – Tem que ser rápido. Ele precisa jogar, se condicionar.

Inclusive, Wladimir acha que a transferência do atleta de 31 anos para o Beira-Rio serviria para motivar Gabriel, já que o lateral ficou praticamente um ano sem ser aproveitado.

– Não tenho dúvida que seria uma motivação extra. A indisposição com o treinador ficou evidente desde a chegada do Luxemburgo – acrescentou.

O agente também deixou clara a mágoa com o treinador do Grêmio, Vanderlei Luxemburgo.

– Diria que alguns treinadores acabam levando jogadores para qualquer clube que se transfiram. Esses atletas precisam atuar porque interessam para o técnico. É difícil saber o motivo exato da não utilização do Gabriel – criticou.

Em entrevista à Rádio Gaúcha, Wladimir foi ainda mais incisivo:

– Ele (Luxa) não tem moral para falar sobre o meu filho. Não pode falar nada sobre o comportamento do Gabriel.

Gabriel chegou ao Grêmio em agosto de 2010, do Panathinaikos, da Grécia. Foi contratado por indicação do então treinador gremista Renato Gaúcho, que havia trabalhado com o jogador em 2008 no Fluminense vice-campeão da Libertadores daquele ano contra a LDU, de Quito. Após um semestre de boas atuações, teve seus direitos econômicos adquiridos pelo Tricolor. Mas, a partir do início de 2011, não conseguiu repetir o bom futebol do ano anterior.O lateral, de 31 anos, ainda tinha um ano e meio de contrato com o Grêmio, que tem no elenco Pará, Tony e Tinga na lateral-direita.