Policial

Operação da Polícia Civil prende grupo acusado de golpe milionário com energia solar

Os suspeitos usavam documentos falsos para conseguir empréstimos bancários e não instalavam as placas de energia solar nos clientes. O prejuízo estimado é de R$ 5 milhões.


23/11/2023

(Foto: Getty Images/iStockphoto)

Portal WSCOM

 

 

A Polícia Civil da Paraíba desarticulou, na manhã desta quinta-feira (23), um grupo criminoso que aplicava golpes bancários com uma empresa de energia solar. Os suspeitos são de Rio Tinto, no Litoral Norte do estado, e foram presos em uma operação que apreendeu armas de fogo, aparelhos celulares e máquinas de cartão de crédito.

Segundo o delegado Sylvio Rabello, responsável pela investigação, os criminosos usavam documentos falsos para conseguir empréstimos em instituições bancárias, prometendo a instalação de placas de energia solar nos clientes. No entanto, eles não cumpriam o serviço e ainda revendiam as placas para outras pessoas.

“Essas placas eram adquiridas através de empréstimos, muitos deles fraudulentos, inclusive com a propagação junto a idosos. O dinheiro dos empréstimos era depositado nas contas do dono da empresa, as placas não eram colocadas em seus destinos corretos e muitas vezes até vendidas para outras pessoas”, afirmou o delegado.

Entre os prejudicados pelos golpes estão aposentados e o banco privado Votorantim. Os crimes foram praticados na Paraíba, no Rio de Janeiro e em São Paulo. O prejuízo estimado é de R$ 5 milhões.

A investigação da delegacia seccional de Mamanguape sobre o caso iniciou há quatro meses. Os presos foram conduzidos para a Central de Mamanguape, onde serão ouvidos e ficarão à disposição da Justiça. Eles deverão responder pelos crimes de associação criminosa e estelionato.



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
// //