Política

Nonato nega PPS no blocão, mas diz que Leonardo é o melhor nome do grupo

eleições 2014

03/12/2013


O vice-prefeito de João Pessoa e presidente estadual do PPS, Nonato Bandeira, descartou, nesta terça-feira (03), durante entrevista ao programa Rádio Verdade da Arapuan FM, qualquer possibilidade do PPS anunciar ingresso no blocão, formado pelo PT, PSC e PP, este ano. Segundo ele, a política de alianças do partido para eleições estaduais de 2014 só serão discutidas no próximo ano e ouvindo todos os filiados.

“Não existe nada de blocão, até por que se definisse algo seria isolado. Só vamos decidir como o PPS se posicionará nas eleições no ano que vem. Nós vamos ouvir realmente o partido, as lideranças, quem realmente tem votos. O PPS funciona desse jeito, consultando os filiados. Estou muito tranquilo, em 2014 nos vamos definir, ouvindo as lideranças, o resto é pura especulação”, afirmou.

Indagado se não acha tarde o partido se definir apenas em 2014, Nonato disse que não. “Acho que não, temos que ver quem são os candidatos. A rigor existem duas candidaturas postas: a de Veneziano e a de Ricardo. Então, acho muita precipitação, tem mais de seis meses para as convenções, muitas aguas vão rolar”, declarou.

Com relação ao melhor nome do blocão para disputar o Governo do Estado, Nonato disse que “seria muita pretensão de sua parte indicar um nome, até por que não faz parte do bloco”. No entanto, declarou que na sua opinião o melhor nome do grupo é o do deputado federal Leonardo Gadelha (PSC). “A novidade da politica paraibana é o menino Leonardo Gadelha. Eu acho que ele pode surpreender. Você não ver ele em polêmica vazia, tem bons projetos, é ficha limpa e não vice tentando da rasteira em ninguém”, disse.

Sobre a sua participação no pleito de 2014, o presidente revelou aceitar qualquer missão designada pelo PPS. “Se for desejo do partido sou candidato a governador, mas prefiro continuar como vice-prefeito. Acho que tenho esta missão, mas se o partido entender que o meu nome é o melhor eu vou para disputa, para qualquer cargo”, sustentou.



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.