menu

Futebol

15/01/2013


Dorival testa três atacantes no Flamengo

COLETIVO

No 13º dia de pré-temporada, o primeiro coletivo do Flamengo. Na manhã desta terça-feira, o técnico Dorival Júnior realizou a primeira atividade tática de 2013. No campo 5 do Ninho do Urubu, armou o time que poderá fazer a estreia no Campeonato Carioca, sábado, contra o Quissamã, no Engenhão. Em campo, dois garotos da base completaram a equipe: o goleiro Caio e o atacante Rafinha, que participaram da Copa São Paulo de Futebol Júnior – e foram eliminados na fase de grupos. A escalação completa, com três atacantes, teve Caio, Léo Moura, Renato Santos, Frauches e Ramon; Amaral, Cáceres e Ibson; Nixon, Hernane e Rafinha.

Durante o treino técnico, Dorival manteve a formação de linha, mas com uma mudança: a entrada dos goleiros Felipe e Paulo Victor, que estavam treinando à parte com o preparador Cantarele. Paulo Victor ficou no time titular e, com isso, largou na dianteira para jogar a estreia no Carioca. Na semana passada, o treinador declarou que já tinha escolhido o goleiro titular e que os testes da semana confirmariam ou não sua decisão.

Já a equipe reserva foi basicamente formada pelos atletas da base, com exceção de Luiz Antonio. O atacante Liedson, que não dormiu na concentração na noite passada, ficou na academia e não figurou nem entre os reservas. Ele está perto de deixar o clube. Outros oito jogadores ficaram fora do coletivo e fizeram um treino técnico com bola no campo 4. Foram eles: Alex Silva, González, Cleber Santana, Airton, Renato, Thomás, Muralha e Elias.

Após a primeira parte do coletivo, Dorival reduziu o campo e testou mais um garoto na equipe: o meia Rodolfo entrou no lugar de Cáceres e formou o setor ao lado de Amaral e Ibson. O jovem ainda chegou a marcar um gol de perna esquerda.

Poucas opções para o ataque

A saída de Vagner Love deixou um problema no ataque para Dorival resolver, já que as opções são escassas. E a tendência é que fiquem ainda mais, com a provável saída de Liedson, que tem contrato até dezembro, mas já foi liberado para procurar outro clube. Ele chegou no segundo semestre de 2012 e, das 16 partidas que fez em 2012, dez foram como titular. Foram quatro gols marcados.

Rafinha sofreu uma contusão grave na tíbia no fim de 2011 e recuperou espaço nos juniores ao longo de 2012. Tem 19 anos

Hernane tem contrato até 31 de maio e passou ileso aos cortes que o técnico Dorival Júnior e o diretor Paulo Pelaipe fizeram no elenco. Disputou 14 partidas em 2012 e fez três gols. Em setembro, o então diretor de futebol Zinho tentou convencê-lo a deixar o clube. No entanto, ele não quis ser envolvido no troca-troca com o Avaí e ficou no clube com a esperança de ganhar espaço.

Nixon se destacou na base rubro-negra e foi promovido ao time profissional por Dorival no ano passado. Disputou sete jogos e estreou como titular na última rodada do Brasileirão, quando marcou seu primeiro gol na equipe de cima, no empate por 2 a 2 com o Botafogo.

A última opção é o maranhense Rafinha, que tem 19 anos e chamou atenção pelo moicano à la Neymar – desfeito no início desta temporada. Depois de sofrer uma contusão grave na tíbia no fim de 2011, ele recuperou espaço nos juniores ao longo de 2012 e agora tenta se firmar entre os profissionais. No treino desta terça, ele atuou como ponta, alternando entre a esquerda e a direita, e foi muito cobrado por Dorival Júnior. O atacante, que surgiu no CFZ, tem contrato até o primeiro semestre de 2014.