Futebol

Náutico goleia o Salgueiro por 4 a 0 e continua na liderança do Estadual

Pernambucano


07/03/2013

 O Náutico conseguiu superar a força do Salgueiro no sertão pernambucano e segue líder do segundo turno do Campeonato Pernambucano. O Timbu foi ao estádio Cornélio de Barros e venceu o Carcará por 4 a 0. A equipe agora tem nove pontos e segue na ponta do torneio (o Santa Cruz tem a mesma pontuação, mas leva desvantangem nos critérios de desempate). A equipe sertaneja, que já havia derrotado o Tricolor e Sport, tem seis pontos e está na sexta posição.

A vitória do Náutico no sertão começou a ser construída ainda no primeiro tempo com gols que saíram em sequência. A defesa do Salgueiro vacilou aos 32 minutos e Elton abriu o placar. Aos 33, em outra lambança do sistema defensivo do Carcará, Rogériou ampliou para 2 a 0. Na etapa complementar, Giovanni Augusto marcou o terceiro e Elton assinalou o quarto com uma bela meia-bicicleta.

Os gols desta desta quarta no Cornélio de Barros reforçaram Elton no posto de artilheiro do Campeonato Pernambucano com dez tentos assinalados. O público da partida foi de 8.712 torcedores para uma renda de R$ 47.078,00.

Na próxima rodada, o Náutico recebe o vice-lanterna Belo Jardim nos Aflitos com jogo marcado para às 20h do sábado. O Salgueiro volta a jogar em casa e receberá o Chã Grande no domingo às 16h.

Jogo sem graça

Sem dois dos seus principais jogadores – Clebson (negociado com o Remo) e Fabrício Ceará (machucado) -, o Salgueiro não mostrou a mesma segurança de jogos passados no Cornélio de Barros. Nos minutos iniciais da partida o Carcará deu poucos espaços para o Timbu e até marcou presença na área do adversário, mas sem muita força ofensiva.

O primeiro chute a gol do Náutico saiu aos dez minutos, mas sem perigo. O atacante Rogério chutou de fora da área e viu a bola explodir no marcador antes de chegar sem forças para o goleiro Luciano. Sete minutos depois, Elton, do Timbu, e Cléber Carioca, do Salgueiro, bateram cabeça e ficaram caídos no gramado esperando o atendimento médico.

Quando a bola voltou a rolar, as equipes continuaram sem muito ímpeto. A maior parte das jogadas, de parte a parte, eram os lançamentos de longa distância. A partir dos 20 minutos, o jogo ficou ainda mais sem graça e bastante concentrado no meio-campo com um mínimo domínio do Salgueiro.

Dois vacilos, dois gols

O placar saiu do zero aos 32 minutos quando Elton recebeu uma bola de Elicarlos e, dentro da área, só teve o trabalho de mandar para as redes. O atacante marcou seu nono gol no Pernambucano e se reforçou na artilharia do torneio. Um minuto depois, a zaga do Salgueiro vacilou novamente, Rogério encobriu o goleiro Luciano e ampliou para 2 a 0.

Os gols acordaram as equipes. Aos 37 minutos, Rogério carimbou o travessão do goleiro Luciano. O Salgueiro também mostrou serviço e passou a dar trabalho a Felipe nos minutos finais. Aos 40, Peri cobrou falta e o camisa 1 do Náutico apareceu para mandar para escanteio. Um minuto depois, ele novamente exigiu a participação do goleiro alvirrubro.

Meia-bicicleta do artilheiro

O segundo tempo começou exatamente igual ao primeiro, com as duas equipes sem poder ofensivo. Menos "preguiçoso" em campo, o Salgueiro rondou a área do Náutico em alguns momentos. O Timbu, claramente, tinha a preocupação de segurar o resultado e se limitava a se defender.

Sem conseguir furar a defesa do Náutico, o Salgueiro também tentou chutes de longa distância. Aos 14 minutos, Matheus assustou o goleiro Felipe ao arriscar de fora da área. A resposta do Timbu – e o primeiro chute a gol do time no segundo tempo – saiu com Josa aos 16 minutos. Ex-jogador do Carcará, ele mandou uma bomba que saiu pela linha de fundo.

Aos 21 minutos, a vida do Náutico ficou ainda mais fácil quando Giovanni Augusto invadiu a área do Salgueiro, driblou o volante Pio e chutou para marcar o terceiro gol alvirrubro. Aos 28, foi a vez de Rogério tentar ampliar o placar. O atacante recebeu um cruzamento de Maranhão, matou a bola no peito e acertou um voleio que passou por cima do gol do Carcará.

Antes do jogo chegar ao fim, os pouco mais de oito mil torcedores que compareceram ao Cornélio de Barros ainda viram Elton acertar uma bela meia-bicicleta aos 36 minutos. A partir daí, o Salgueiro passou a conviver com as vaias da torcida e o Náutico só fez administrar o placar.



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.