menu

Futebol

31/01/2013


Fluminense sofre com o Friburguense

Carioca

 No dia da estreia de Felipe, o time reserva do Fluminense sofreu muito para arrancar um empate em 2 a 2 com o Friburguense, nesta quarta-feira, no Engenhão. O ex-vascaíno fez um bom primeiro tempo, mas tevem uma atuação bem apagada etapa final. O Fluminense, que chegou a estar perdendo por 2 a 0, reagiu sob o comando de Fred, que entrou no segundo tempo e fez sua primeira partida no ano. O resultado deixou o Flu na liderança isolada do Grupo B da Taça Guanabara, com oito pontos, um a mais que o Flamengo, que ainda joga nesta quinta contra o Vasco.

Os gols do time carioca foram marcados por Marcos Júnior e Anderson, com Jorge Luiz e Ziquinha fazendo os da equipe serrana. A renda somou R$ 22.290,00, para um público de 1.523 pagantes (2.864 presentes). Na próxima rodada, o Fluminense enfrentará o Quissamã, no Moacyrzão, em Macaé, sábado, às 19h30m (de Brasília). Já o Friburguense, que tem sete pontos e aparece em quarto lugar no Grupo A, jogará contra o Boavista, em Moça Bonita, no mesmo dia, às 17h.

O Fluminense deu a impressão que começaria mandando na partida, mas o Friburguense é que se mostrou mais perigoso durante toda a etapa incial. Primeiro, Diego Cavalieri salvou desvio de cabeça de Rômulo, aos seis minutos. Dois minutos depois, o time serrano teve oportunidade ainda melhor, mas Elivelton chutou torto na cara do gol. O Tricolor das Laranjeiras tentou retomar as rédeas do jogo e, sob o comando de Felipe, perdeu ótima chance com Wellington Silva, aos 19.

Mas o Friburguense era melhor e pôs duas bolas na trave no espaço de dois minutos: aos 27, em cabeçada de Diego Guerra, e aos 29, em forte chute de Sérgio Gomes de dentro da área. O time carioca tentou segurar o ímpeto do adversário e ao mesmo tempo assustá-lo. Porém, nos contra-ataques a equipe da Serra continuava levando mais perigo e, aos 43, Flavinho fez boa jogada pela esquerda e chutou na rede pelo lado de fora.

Friburguense faz dois, mas cede o empate
Logo no início do segundo tempo o Friburguense conseguiu pôr justiça no placar. Aos dois minutos, Sérgio Gomes fez belo lançamento para Jorge Luiz, ex-Flamengo, completar de primeira e abrir o marcador. Logo depois, o técnico Abel Braga chamou Fred no banco. A confiança em seu ataque formado por Rhayner e Samuel havia acabado, tanto que logo depois da entrada do artilheiro no lugar de Edinho, foi a vez de Samuel ser substituído por Marcos Júnior.

O gol pôs o time da Serra na retaguarda e o da capital, principalmente após as substituições, no ataque. Mas num contragolpe espetacular, originado de uma reposição de bola do goleiro Adilson com extrema precisão, Ziquinha ganhou na corrida de Wellington Silva e tocou por cima de Cavalieri para fazer o segundo. O bombardeio carioca aumentou, e Adilson a se destacou com defesas estupendas em duas conclusões de Fred. Mas a pressão do Flu deixou a zaga adversária tonta, e após falha terrível, a bola sobrou para Marcos Júnior, que chutou forte no canto para diminuir, aos 25: 2 a 1.

O Fluminense continuou em cima e raramente o Friburguense aparecia em seu campo de ataque. Rhayner teve duas chances, sendo que numa a bola bateu na trave, mas aos 38 não teve jeito: de cabeça, Anderson empatou. A bola ainda tocou na trave direita de Adilson antes de entrar. Dois minutos depois, Rhayner, que já tinha cartão amarelo e não atuava bem, foi expulso por entrada violenta. Mesmo com um a menos, o time carioca quase fez o da virada com Marcos Júnior, aos 42. A pressão seguiu até o fim, mas o jogo terminou mesmo com o empate.