Entretenimento

Morre em Campina Grande o sanfoneiro Geraldo Correia, aos 94 anos

13/09/2020


O sanfoneiro Geraldo Correa faleceu neste domingo (13), em Campina Grande. (Foto: Reprodução)

Da redação/Portal WSCOM



Geraldo Bispo Antero, sanfoneiro paraibano conhecido como Geraldo Correia faleceu na manhã deste domingo (13) aos 94 anos, em Campina Grande, cidade onde nasceu. Instrumentista especialista na sanfona de 8 baixos, o músico chegou a gravar 14 discos e tocou com vários artistas nordestinos, como Luiz Gonzaga, Jackson do Pandeiro e Dominguinhos.

Os familiares de Geraldo não divulgaram a causa da morte do músico. O corpo está sendo velado em uma central de velórios no bairro do José Pinheiro e o sepultamento está previsto para acontecer na segunda-feira (14), no Cemitério do José Pinheiro, em Campina Grande.

Biografia

O instrumentista e sanfoneiro Geraldo Bispo Antero começou a tocar sanfona de oito baixos aos 12 anos de idade pegando o instrumento do irmão Severino. Ganhou o nome artístico em 1954, quando ao se apresentar na Rádio Clube de Pernambuco, esqueceu a correia do instrumento em casa e passou a ser chamado em forma de brincadeira de Geraldo da Correia.

Além de virtuoso tocador da sanfona de oito baixos, o paraibano Geraldo Correia, especialista em choros, era também um grande compositor. Sua sanfona, afinada por ele mesmo, tinha um som inconfundível, que segundo relatava o amigo Dominguinhos lembrava muito o do clarinete.

Durante oito anos, Geraldo viveu entre Rio de Janeiro e São Paulo, gravando pela Cantagalo, lendária gravadora de Pedro Sertanejo, e tocando nos diversos forrós do próprio Pedro. Em sua carreira, gravou 14 discos, e já tocou com Luiz Gonzaga, Jackson do Pandeiro e Dominguinhos, entre outros grandes nomes da música nordestina.

 



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.