Paraíba

Morre aos 83 anos em Santiago, no Chile, o jornalista paraibano Barbosinha

Segundo informações, ele estava internado a aproximadamente 4 meses onde tentava reverter um grave problema cardíaco. 

04/01/2020


Na imagem o jornalista paraibano Sebastião Barbosa, o Barbosinha.

Faleceu na noite desta sexta-feira (3), na cidade de Santiago, no Chile, o jornalista Sebastião Barbosa, conhecido na imprensa como o saudoso “Barbosinha”, aos 83 anos. Segundo informações, ele estava internado a aproximadamente 4 meses onde tentava reverter um grave problema cardíaco. 

 

Barbosinha, que é natural de Alagoa Grande, morava no Chile com a esposa, Luana, e um filho, há mais de 10 anos. A família informou que velório e sepultamento serão na cidade de Santiago, no Chile

 

Sobre Barbosinha – Natural de Alagoa Grande, ele começou a carreira como contínuo, na Prefeitura de João Pessoa, onde trabalhou como diretor de Almoxarifado, Turismo, Comunicação Social e Parque Arruda Câmara.

 

Em 1958, iniciou a carreira jornalística na Rádio Tabajara. Passou pelo Correio da Paraíba, O Norte e A União, além de ser correspondente do Última Hora.

 

Ele lançou três livros: O Cotidiano de Um Repórter – A História Que Vivi”, e completou uma trilogia de sucessos como “A Mão Armada do Latifúndio” e o badalado “Brasil – o país da impunidade”.

 


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.