Política

Mirando em 2022, Lula busca aproximação da China e da Rússia

Presidente busca aproximar-se de governos com quem Bolsonaro não mantém boa relação


09/05/2021

Da Redação / Portal WSCOM



Ao longo da última semana o ex-presidente da República, Lula, encontrou-se com lideranças políticas nacionais e embaixadores de diversos países. Cuba e África do Sul estão dentre os países cujos embaixadores se encontraram com Lula.

Mas segundo a coluna Radar da Revista Veja, o objetivo de Lula seria buscar apoio dentre duas grandes potências com as quais o presidente Jair Bolsonaro não mantém boas relações a Rússia e a China. Durante os governos petistas o Brasil sempre teve uma relação amistosa com os dois países, inclusive Lula foi um dos principais nomes a costurar a criação do BRICS, bloco econômico que reúne Brasil, Rússia, China, Índia e África do Sul.

Visando uma candidatura forte em 2022 Lula desejaria ser recebido pelos principais líderes políticos da China e da Rússia, respectivamente Xi Jinping e Vladimir Putin. O colunista da Veja, Robson Bonin, aposta que com o apoio da China e da Rússia Lula poderá investir pesado em um discurso pró-vacina.



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.