Saúde

Ministério da Saúde lança campanha de prevenção a DSTs e Aids para o Carnaval

Campanha


31/01/2013

 Com o tema "A vida é melhor sem Aids. Proteja-se. Use sempre a camisinha", a campanha do Ministério da Saúde para o Carnaval deste ano pretende chamar a atenção para a diferença que faz o uso do preservativo na hora da relação. A campanha foi apresentada nesta quinta-feira (31), na quadra de esportes do Morro dos Prazeres, em Santa Teresa, no Rio de Janeiro (RJ).

Durante a cerimônia de lançamento, foram homenageados os trabalhos desenvolvidos por 18 agentes de prevenção que têm feito a diferença nas favelas da cidade. Essas ações fazem parte do Projeto Aids e Comunidades, uma parceria entre a ONG "Centro de Promoção da Saúde" (Cedaps) e o Ministério da Saúde. As atividades do projeto se alinham à campanha de Carnaval deste ano, cujo público-alvo é a população sexualmente ativa.

O secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa, considera que a campanha é de fundamental importância para intensificar a prevenção às DSTs (Doenças Sexualmente Transmissíveis) e à Aids. Ele chama a atenção para pesquisas divulgadas nos últimos anos, que mostram uma queda no uso da camisinha – de 58% para 49% – em todas as faixas etárias, nas relações com parceiros casuais. "Queremos reverter esses números", afirma.

"O objetivo é reforçar que o uso da camisinha deve ser um hábito e pode até melhorar a relação. É preciso desconstruir o imaginário popular de que fazer sexo sem o preservativo é melhor", afirma o diretor do Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde, Dirceu Greco.

O ministério enviou, aos Estados e municípios de todo o país, mais de 68,6 milhões deunidades de preservativos para serem distribuídos no período do Carnaval.

A campanha também terá anúncios em outdoor, busdoor, taxidoor, esteiras de aeroportos, abrigos de ônibus e blimps (balões). Foram produzidos três jingles para serem veiculados nas rádios – um em ritmo de axé (cantado por Carlinhos Brown), outro de samba e outro de frevo.

 



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
// //