Cultura

“Memórias”: Professor Rubens Pinto Lyra lança livro sobre sua trajetória como opositor do regime militar


19/05/2024

Portal WSCOM



O professor Rubens Pinto Lyra lança, no final deste mês, o livro “Memórias – Teoria e prática de um estudioso da política”, obra cuja principal característica é a coerência do autor com os seus longos anos de estudo, pesquisa e prática política. O lançamento acontecerá no dia 28, em evento no salão do Edifício Athenas Privé, bairro de Manaíra, às 16h30.

Siga o canal do WSCOM no Whatsapp.

Para o professor Ricardo Musse, do Departamento de Sociologia da USP, o livro traz a história dos últimos 65 anos do Brasil, numa reconstituição centrada na reflexão, na crítica e no inconformismo. “O exercício da memória é a força motriz do livro, como o título indica. Para evitar os riscos da crônica memorialística, o autor confrontou suas lembranças com documentos de sua trajetória política e intelectual. A narrativa de suas reminiscências, sem abandonar o caráter ensaístico, adquire assim o estatuto de história”, destaca, em uma das orelhas.

Já o professor Giuseppe Tosi, do Departamento de Filosofia da UFPB, aponta o pioneirismo de Pinto Lyra ao inserir a temática dos direitos humanos na UFPB. “Ele fundou a primeira Comissão de Direitos Humanos das universidades brasileiras e o primeiro Conselho Estadual dessa área no país. Como dirigente desses órgãos, tomou iniciativas que motivaram outras instituições universitárias a inserir os direitos humanos como eixo do ensino, da pesquisa e da extensão, tornando a UFPB referência nacional e internacional nesse tema”, aponta, na outra orelha.

Pela democracia – A trajetória política e acadêmica do professor Rubens Pinto Lyra começa em 1964, quando, ainda calouro do curso de direito, ele sofre a sua primeira cassação. Daí em diante, ele atua como opositor do regime militar, tanto no movimento estudantil quanto no docente — suas atividades acadêmicas e sindicais foram acompanhadas detalhadamente pelos serviços de inteligência da ditadura —, até a promulgação da Constituição Cidadã (1988).

Na universidade, Pinto Lyra atuou como docente, pesquisador, gestor e promotor de iniciativas na área de extensão. Entre 1980 e 1981, ocupou a vice-presidência da ADUFPB como membro da diretoria da gestão “Construção Democrática”. Foi um dos artífices do ANDES-SN e, nos anos 1990, participou da nova esfera pública da cidadania como fundador e dirigente de instituições de direitos humanos.

Aposentado em 2004, intensificou a sua produção acadêmica, com mais de 30 livros publicados, todos voltados para a temática da democracia e do socialismo. Em reconhecimento à sua atuação, foi agraciado com a comenda Mérito Paraibano de Cidadania, da Assembleia Legislativa, a Medalha da Cidade de João Pessoa, maior honraria conferida pela Câmara Municipal da capital paraibana, e com o título de Professor Emérito, atribuído pela UFPB aos docentes aposentados que se destacaram em suas áreas.



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
// //