Automobilismo

Max Verstappen conquista vitória importante nos EUA e segue forte no campeonato

Vencendo em corrida que era considerada favorável pra rival no campeonato Verstappen se coloca em posição de vantagem


24/10/2021

F1 Mania

Neste domingo (24) o holandês Max Verstappen venceu o Grande Prêmio dos EUA de Fórmula 1, apesar do favoritismo de Lewis Hamilton e da equipe Mercedes. A décima oitava vitória do jovem talento na temporada e oitava do ano garantiu que o piloto da Red Bull ampliasse a sua vantagem na disputa pelo campeonato mundial na temporada 2021 e agora ele está 12 pontos à frente do vice, Hamilton.

Lewis Hamilton chegou a liderar a corrida, mas a Mercedes optou por manter seu piloto na pista depois do primeiro pit-stop de Verstappen na esperança de retomar a posição nas voltas finais, o que não aconteceu. Hamilton até se aproximou, mas não teve tempo de disputar a posição com seu rival nos momentos finais.

A Red Bull também somou bons pontos na classificação de construtores. Sérgio Perez completou o pódio na terceira posição, em um dia apagado de Valtteri Bottas – que largou em nono, com a penalidade pela troca de um componente do motor, e terminou em sexto.

Charles Leclerc liderou a disputa pela terceira força do grid. O piloto da Ferrari terminou na quarta posição, à frente de Daniel Ricciardo, da McLaren. Carlos Sainz, da Ferrari, mesmo com problemas nos estágios finais da corrida depois de uma disputa com Ricciardo, foi o sétimo colocado à frente de Lando Norris, da McLaren.

A AlphaTauri se posicionou imediatamente atrás de Ferrari e McLaren como a quinta força do grid nos Estados Unidos. Pierre Gasly vinha bem na corrida até abandonar com problemas, mas Yuki Tsunoda garantiu alguns pontos para o time na nona posição. Sebastian Vettel, da Aston Martin, completou a zona de pontuação em décimo. Entenda a corrida:

Hamilton assume a liderança na Curva 1

Max Verstappen largou da pole-position, mas Hamilton, por dentro, assumiu a liderança na Curva 1. A dupla travou um duelo emocionante roda a roda até Hamilton garantir a primeira posição. Sergio Perez teve que tirar o pé para deixar Verstappen na segunda posição, enquanto sofria pressão de Charles Leclerc.

A largada também viu uma batalha entre Ferrari e McLaren. Lando Norris mergulhou por dentro e ultrapassou Carlos Sainz e Daniel Ricciardo, mas perdeu tração e posições para seus rivais diretos.

Lance Stroll e Nicholas Latifi se acertaram na Curva 1. O piloto da Williams vinha por dentro, mas ficou sem saída quando o canadense mudou sua trajetória. Os dois se tocaram, Latifi teve danos em sua asa dianteira, enquanto Stroll rodou.

Verstappen pressionava, mas era só

Lá na frente, algumas voltas depois, Verstappen pressionava Hamilton na briga pela liderança. A diferença era de meio segundo, mas mesmo usando o DRS, o piloto da Red Bull não achava espaço para a ultrapassagem.

Ricciardo era o quinto colocado, seguido por Sainz e Norris. Mas a diferença entre os três ia aumentando a cada volta.

Verstappen andava muito próximo de Hamilton e o desgaste dos pneus começava a incomodar o piloto da Red Bull.

‘Undercurt’ da Red Bull devolve liderança para Verstappen

No fim da volta 10 Verstappen foi aos boxes e voltou à pista com os pneus duros na tentativa do ‘undercurt’ sobre Hamilton. O tempo de parada do holandês foi de 2,9s. Pelo rádio, Hamilton avisou a equipe que seus pneus estavam em boas condições.

A dupla da McLaren também fez seus pit-stops, a mesma opção de Sainz. Leclerc permaneceu na pista, na terceira posição, mais de 10 segundos atrás do segundo colocado Perez.

Na volta 13, Perez e Leclerc foram aos boxes e Verstappen reassumiu a segunda posição, pouco mais de 15 segundos atrás de Hamilton.

Todo mundo ficou sem entender quando Hamilton foi aos boxes na volta 13. Depois de permanecer na pista e indicar que seus pneus ainda estavam bons, a Mercedes chamou o britânico aos boxes.

Hamilton voltou à pista na segunda posição, mais de seis segundos atrás de Verstappen, que reassumiu a liderança depois de perder a posição na primeira volta. Hamilton e Verstappen calçavam pneus duros.

Na volta 15, Pierre Gasly, da AlphaTauri, foi aos boxes e abandonou a corrida.

Alonso tem um dia ruim nos EUA

Fernando Alonso e Kimi Raikkonen trocaram pinta na Curva 1. Raikkonen usou o DRS e foi por fora de Alonso, que espremeu o finlandês para fora da pista. Mesmo assim, Raikkonen concretizou a ultrapassagem que valia a 13ª posição. Alonso exigiu a posição de volta pelo rádio, mas os comissários decidiram que o incidente não necessitava de investigação.

Pouco depois, Alonso partiu para cima de Giovinazzi, mas fez a ultrapassagem por fora da pista. O incidente foi para investigação dos comissários, mas Alonso devolveu a posição e os comissários decidiram que não havia necessidade de investigação.

Hamilton tem bom ritmo e se aproxima de Verstappen

Lá na frente, Hamilton diminuiu lentamente a diferença para Verstappen. A vantagem do holandês era de 5,3 segundos na volta 22.

Na volta 23, Hamilton foi seis décimos de segundo mais rápido do que Verstappen e viu a diferença cair para 4,7 segundos. Perez mantinha a terceira posição, à frente de Leclerc e Ricciardo.

Hamilton seguia tirando a diferença para Verstappen. O piloto da Mercedes era mais rápido do que seu rival em todas as voltas. Na volta 27, apenas 2,9s (dos 6,6s) separavam os postulantes ao título da F1 2021.

Aparentemente, Verstappen estava economizando pneus, já que na volta 29 o ritmo era praticamente idêntico ao de Hamilton. O holandês então foi para sua segunda parada, com apenas 18 voltas completadas com o jogo de duros e voltou 17 segundos atrás de Hamilton – seriam necessárias 29 voltas com o conjunto novo de duros para completar a corrida.

Verstappen era mais rápido do que Hamilton volta a volta, com a diferença entre os dois na casa dos 16 segundos na volta 33. Três voltas depois, na 36, 13 segundos separavam Hamilton de Verstappen.

Com a diferença de 11 segundos na volta 38, Hamilton foi aos boxes e voltou à pista com pneus duros novos. Verstappen reassumiu a liderança com uma boa vantagem de 8,5 segundos.

Duelos nos estágios finais da corrida

Três voltas depois, Hamilton fez a volta mais rápida e a diferença caiu para 6,2 segundos faltando 15 voltas para o fim da corrida. Volta a volta, Hamilton se aproximava rapidamente de Verstappen com apenas 4,6 segundos atrás na volta 43.

Sainz e Ricciardo travaram um grande duelo pela quinta posição. Sainz tentou por fora, mas o australiano se defendeu e não permitiu a ultrapassagem. Pelo rádio, o piloto da Ferrari reclamou de uma “manobra suja” de Ricciardo. O espanhol teve danos em sua asa dianteira e não conseguia manter um bom ritmo.

Faltando 10 voltas para o fim da corrida, apenas 2,5 segundos separavam o líder Verstappen do segundo colocado Hamilton. Isso indicava uma disputa pela liderança da corrida em suas voltas finais.

Confira o resultado do Grande Prêmio dos EUA de Fórmula 1:

1) Max Verstappen (Red Bull/Honda)
2) Lewis Hamilton (Mercedes)
3) Sergio Pérez (Red Bull/Honda)
4) Charles Leclerc (Ferrari)
5) Daniel Ricciardo (McLaren/Mercedes)
6) Valtteri Bottas (Mercedes)
7) Carlos Sainz Jr. (Ferrari)
8) Lando Norris (McLaren/Mercedes)
9) Yuki Tsunoda (AlphaTauri/Honda)
10) Sebastian Vettel (Aston Martin/Mercedes)
11) A.Giovinazzi (Alfa Romeo/Ferrari)
12) Lance Stroll (Aston Martin/Mercedes)
13) Kimi Räikkönen (Alfa Romeo/Ferrari)
14) George Russell (Williams/Mercedes)
15) Nicholas Latifi (Williams/Mercedes)
16) Mick Schumacher (Haas/Ferrari)
17) Nikita Mazepin (Haas/Ferrari)
18) Fernando Alonso (Alpine/Renault)
19) Esteban Ocon (Alpine/Renault)
OUT) Pierre Gasly (AlphaTauri/Honda)



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.