Política

Marcelo Queiroga aprofunda seu envolvimento com Bolsonaro e alicerça candidatura; causas e efeitos do “caso pensado”


15/01/2022

Durante toda a vida, antes da Pandemia, havia um personagem com trânsito nacional na medicina que notabilizou-se pelo conhecimento científico da cardiologia e, mais do que isso, na representação de classe, através da Sociedade Brasileira, até chegar ao ápice como presidente nacional.

O que não se sabia era que dentro deste personagem habitava um ser político de ideologia à extrema Direita disposto não só a avalizar um projeto extremista no Brasil como a correr riscos até afetando fortemente sua imagem antes lapidada em nome de um projeto que ele jura valer à pena, mas que hoje corre o risco de um dia se arrepender.

Este é o prólogo, a ampla síntese da trajetória do médico Marcelo Queiroga, agora cada vez mais envolvido e decidido a adentrar a um contexto político-partidário a lhe causar efeitos estrondosos, embora ele só veja e sinta emoções a cegá-lo de outras situações desvantajosas.

Neste domingo de janeiro de 2022, por exemplo, ele começa a se entregar a esta aventura política ao oferecer ao lado do presidente do PL na Paraiba, Wellington Roberto, um almoço no Hotel Manaira – ambiente de alta qualidade-, para startar este projeto em nome do significado de Bolsonaro a lhe atrair todos os espectros em torno desta proposta política altamente conservadora a acumular muitos desgastes.

Aliás, Wellington Roberto também mudou muito de posição porque na fase do famoso Golpe contra Dilma, à lá Impeachment sob o fajuto argumento de Pedaladas Fiscais, lá estava ele em defesa da presidenta, portanto, a mudança de apoio cego a Bolsonaro também se ressalta.

Trocando em miúdos, como diria a filósofa Maria Júlia, eis que o circo está se montando para forjar o palanque de Bolsonaro com assinatura de um homem que resolveu se arriscar por inteiro em nome de um projeto que lhe custará muito caro do tipo “além de queda, coice”. Ele merecia coisa melhor.

ÚLTIMA

“Na terra de cego/quem tem um olho é rei”



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.