Paraíba

Mais de 100 lixeiras foram destruídas por vândalos este ano em João Pessoa, diz Emlur

16/10/2020


Portal WSCOM



 Mais de 100 papeleiras foram danificadas este ano na cidade de João Pessoa, de acordo a Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana (Emlur). Somente no último final de semana foi registrada a destruição de cerca de 20 papeleiras no calçadão da praia de Cabo Branco, na orla marítima da Capital.

“O fato está sendo apurado e as papeleiras já foram repostas. A instalação desses equipamentos é indispensável para a cidade e tem o objetivo de manter os espaços limpos e incentivar a população a fazer o descarte correto de resíduos. Infelizmente, algumas pessoas não valorizam e nem preservam o patrimônio público, que é meu, seu, de toda população”, disse Lucius Fabiani, superintendente da Emlur.

De acordo com o Almoxarifado da Emlur, ao todo, 112 equipamentos foram danificados este ano e substituídos. Os atos de vandalismo incluem danos na tampa, suporte e até roubo da papeleira. O prejuízo aos cofres públicos foi de R$ 9.072,00, valor que poderia ser investido na compra de novos equipamentos em prol da limpeza urbana.

Segundo o responsável pela instalação desses equipamentos na Emlur, Ranulfo Borba Gomes, a prática de vandalismo é constante e ocorre com mais frequência no centro da cidade e na orla marítima, principalmente no período de alta estação e durante a realização de grandes eventos de rua, a exemplo de Carnaval e Réveillon.

Os vândalos são versáteis e usam várias formas para destruir as papeleiras – são arrancadas, queimadas e até explodidas, sem contar com os roubos. Essa prática se estende a outros equipamentos de limpeza, como cestos e lixeiras instaladas em vários pontos da cidade, como na faixa de areia da praia e nos mercados públicos. “Após a retirada dos equipamentos, verificamos as condições da peça, se dá para restaurar, porém, a maior parte não tem condição de conserto”, explica Ranulfo Borba.


Em respeito a Legislação Eleitoral, os comentários estão temporariamente suspensos.