Justiça

Mãe que confessou matar filha de um ano com 26 facadas enfrenta júri popular em João Pessoa

Eliane Nunes da Silva é acusada de homicídio triplamente qualificado por motivo torpe, meio cruel e impossibilidade de defesa da vítima.


11/06/2024

Da Redação / Portal WSCOM



O julgamento de Eliane Nunes da Silva, que confessou ter assassinado a própria filha de um ano com 26 facadas, está previsto para iniciar nesta terça-feira (11) em João Pessoa. O crime ocorreu em 26 de outubro de 2023, no bairro do Geisel, quando Eliane, após receber uma mensagem de seu companheiro avisando sobre o término do relacionamento, dirigiu-se ao berço onde a criança estava deitada e a atacou.

Segundo a denúncia do Ministério Público da Paraíba, a mulher desferiu os golpes de faca na região do abdômen, costas e pescoço da criança. Eliane foi denunciada por homicídio triplamente qualificado, por motivo torpe, uso de recurso que dificultou a defesa da vítima e emprego de meio cruel. O laudo pericial indicou múltiplas perfurações no corpo da bebê.

De acordo com os autos, após cometer o crime, Eliane se apresentou à polícia ainda com manchas de sangue nos braços e confessou o ato. Ela está presa preventivamente na Penitenciária de Recuperação Feminina Maria Julia Maranhão. Seu advogado, Jardiel Oliveira, afirmou que vai contestar a qualificadora de motivo torpe, alegando que o crime foi um ato de desespero e que Eliane nunca havia demonstrado comportamento violento.

O Ministério Público declarou que há provas suficientes da materialidade do crime e indícios claros de autoria. O caso será julgado no 2º Tribunal do Júri da Comarca de João Pessoa.



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
// //