Futebol

Luxemburgo tem parte do salário penhorada em ação movida por Marcelinho Carioca

Palmeiras terá que depositar o salário do treinador em juízo.

17/01/2020


Vanderlei Luxemburgo durante jogo entre Palmeiras e Atlético Nacional-COL Cesar Greco/Ag Palmeiras

ESPN.com.br

O técnico do Palmeiras, Vanderlei Luxemburgo, teve 15% de seu salário penhorado por decisão da Justiça.

Por conta disso, o Verdão terá que depositar o valor em juízo.

A informação foi publicada inicialmente pelo UOL e confirmada pela ESPN, que teve acesso à decisão judicial.

A penhora foi determinada como meio de pagar uma dívida de R$ 351.188,67 do treinador com Marcelinho Carioca, referente a um processo movido pelo ex-jogador em 2007.

Esse montante é resultado da vitória do ex-jogador em ação de indenização por danos morais contra Luxa, pelo fato do treinador ter chamado o ex-atleta de “moleque” e “safado” durante um programa ao vivo da TV Bandeirantes, em 2007.

Atualizado com juros e correção monetária, o valor da dívida já passa dos R$ 520 mil.

Os depósitos feitos pelo Palmeiras em juízo ocorrerão mensalmente até que a dívida de Luxemburgo com Marcelinho seja finalizada.

A decisão da juíza Tônia Yuka Koroku, da 13ª Vara Cível do TJ-SP (Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo), foi remetida ao Diário da Justiça Eletrônico nesta sexta-feira.

Vale lembrar que, anteriormente, o Vasco já havia sido determinado a depositar 15% do salário de Luxemburgo, em 2019, por causa do mesmo processo.

O clube carioca, porém, não depositou em juízo as parcelas dos salários do comandante de agosto a dezembro de 2019, segundo a Justiça.

Relembre a polêmica:


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.