Brasil & Mundo

Lula, Alckmin e movimentos sociais pedem Justiça pela execução de Genivaldo em ‘câmara de gás’


27/05/2022



Durante encontro com movimentos sociais em São Paulo, foi feito um minuto de silêncio por Genivaldo, enquanto Lula, Alckmin e outras lideranças seguravam cartazes pedindo justiça

247 – O ex-presidente Lula e o ex-governador Geraldo Alckmin protestaram nesta sexta-feira (27) contra o assassinato de Genivaldo de Jesus Santos, executado por policiais numa câmara de gás improvisada no porta-malas de uma viatura da mesma Polícia Rodoviária Federal.

Lula e Alckmin se reuniram com representantes de movimentos populares na Casa de Portugal, em São Paulo. Puxado por uma liderança do movimento negro, foi feito um minuto de silêncio por Genivaldo, enquanto Lula, Alckmin e outras lideranças seguravam cartazes pedindo justiça.

“Precisamos reagir à violência racial ou seremos mortos”, declarou Simone Nascimento, liderança do Movimento Negro Unificado, em fala diante de Lula.



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.