Política

Livânia Farias revela ameaça a João Azevêdo antes de prisão e saída do Governo: “Se eu cair, cai todo mundo”

13/01/2020


Livânia Farias fez delação premiada no âmbito da Calvário (Reprodução TV Globo)

Da Redação / Portal WSCOM

Os vários trechos da delação premiada concedida pela ex-secretária de Estado da Administração, Livânia Farias, que estão sendo divulgados, pouco a pouco, pela imprensa, apresentou um fato curioso nesta segunda-feira (13). Em áudio, a própria delatora afirma que avisou ao governador João Azevêdo (sem partido) que entregaria “todo mundo”, caso fosse pega pela Operação Calvário.

A informação revela que Livânia Farias já previa uma possível colaboração ao Poder Judiciário, no âmbito da Operação Calvário, caso fosse presa, o que de fato ocorreu em 16 de março de 2019. Após a prisão, João Azevêdo exonerou a secretária a pedido, que jurou inocência em carta encaminhada aos paraibanos. “Provarei minha inocência e a verdade será restabelecida”, afirmou na época.

A conversa com o governador teria ocorrido logo após a prisão do seu assessor Leandro Nunes Azevedo, em fevereiro do mesmo ano.

“Eu já estou complicada demais, não sei qual a parte que vocês não entenderam ainda, e disse mais a ele: eu não sei qual é a parte que vocês não entenderam ainda, se eu cair, cai todo mundo”, diz Livânia Farias no trecho da delação premiada.

A Operação Calvário investiga a atuação da suposta organização criminosa que desviou R$ 134,2 milhões de recursos da saúde e educação. São quatro núcleos divididos em político, econômico, administrativo e financeiro operacional.

OUÇA O ÁUDIO NA ÍNTEGRA*:

*Áudio reproduzido pelo Correio Debate, da Rádio Correio FM.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.