Policial

Laudo mostra que empresário Helton Pessoa foi atingindo pelas costas, diz advogado

07/05/2020


Portal WSCOM

Foram divulgados nesta quinta-feira (7) trechos do laudo cadavérico do empresário Helton Pessoa, morto no dia de 10 de abril  pela esposa, a empresária Taciana Ribeiro Coutinho. Segundo o advogado da família da vítima, Daniel Alisson, o exame feito no local do crime, a Fazenda Zumbi, zona rural de Sapé, no dia do ocorrido, aponta que Helton recebeu o primeiro disparo enquanto estava de costas.

O laudo afirma que a vítima encontrava-se de costas para a porta do banheiro e que, na hora do 1º disparo, a porta móvel de vidro do box encontrava-se fechada, sendo os disparos s efetuados à distância. Segundo o advogado, o laudo não condiz com o depoimento de Taciana, que afirmou que Helton, em determinado momento saiu de dentro do box em sua direção a ameaçando de morte.

A defesa ainda relata que, no local do crime, não foram encontrados sinais de luta ou quaisquer outros meios que demonstrassem luta corporal. A vítima, ao receber o segundo disparo, executou uma posição de defesa, apoiando todo seu peso em sua perna esquerda. O último disparo foi efetuado em sua cabeça enquanto a vítima se apoiava em umas das pernas, diz o relato.

Ao todo foram efetuados contra a vítima quatro disparos, sendo três deles nos membros inferiores e o último na cabeça que fez com que a vítima viesse ao solo.

“Tendo em vista os fatos levantados pela pericia, demonstrou-se que Helton foi assassinado com requintes de crueldade, pelas costas, sem possibilidade de defesa, nem prestação de socorro e que o real interesse da Empresaria era executar seu companheiro, devido o “tiro de misericórdia” efetuado na cabeça da vitima”, diz o advogado.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.