Brasil

Justiça militar condena assassinos do músico Evaldo Rosa e do catador Luciano Macedo


14/10/2021

Portal WSCOM



Oito militares do Exército foram condenados, no início da madrugada desta quinta-feira (14), por matar o músico Evaldo Rosa e o catador de latinhas Luciano Macedo, em 2019.

Por 3 votos a 2, a Justiça Militar os julgou culpados por duplo homicídio e tentativa de homicídio – o sogro de Evaldo, Sérgio, ficou ferido e sobreviveu. A defesa informou que vai recorrer e os réus respondem em liberdade até que o caso transite em julgado – ou seja, que se esgotem os recursos.

As penas:

tenente Ítalo da Silva Nunes, que chefiava a ação, foi condenado a 31 anos e 6 meses;
outros sete militares receberam pena de 28 anos;
quatro militares foram absolvidos.

Outros quatro militares que estavam na ação foram absolvidos. Todos os 12 foram absolvidos do crime de omissão de socorro.

Evaldo teve o carro fuzilado no dia 7 de abril daquele ano. No total, 257 tiros foram disparados – 62 atingiram o veículo. Atingido ao tentar ajudar o músico, Luciano morreu 11 dias depois, no hospital.



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.