Paraíba

JP terá ação intensificada contra o mosquito da dengue

Saúde

01/06/2013


 Uma grande ação será desenvolvida em João Pessoa, a partir desta segunda-feira, 3, para combater o mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue. Até o dia 7 de junho, setores estratégicos do município (Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Gerência de Vigilância Ambiental e Zoonoses) atuarão de forma conjunta e coordenada para reduzir a incidência de dengue em João Pessoa. A ação poderá ser ampliada para a semana seguinte, caso haja necessidade.

“Temos trabalhado continuamente no controle do mosquito transmissor, desde o início deste ano. Mas agora vamos intensificar esse trabalho”, disse Nilton Guedes, gerente de Vigilância Ambiental. Algumas das medidas já realizadas foram a instalação de armadilhas ovitrampas (para a coleta de ovos e mapeamento da presença de criadouros do mosquito); a realização de batidas de focos em áreas com notificações da doença; a aplicação de inseticidas em áreas com confirmada presença do mosquito; tratamento químico em sucatas, borracharias e cemitérios; e visitas domiciliares, entre outras.

De acordo com Nilton, essa intensificação é necessária devido às condições climáticas atuais, que favorecem a reprodução do mosquito, à confirmação de circulação do soro tipo IV e à perspectiva do aumento do fluxo de turistas durante os festejos juninos. “A ideia é realizar ações conjuntas em toda a cidade, direcionadas para locais de grande concentração de pessoas”, explicou.

Áreas de proliferação

Para combater a proliferação do Aedes aegypti, a Gvaz montou uma lista com as áreas de risco e uma metodologia para chegar a cada uma delas. Entre essas áreas, destacam-se imóveis fechados, hotéis e pousadas, canteiros de obras, cemitérios, mercados públicos e feiras livres, indústrias, sucatas, borracharias e depósitos de material de construção.

Entre os parceiros, estão as secretarias municipais de Turismo (Setur) e de Desenvolvimento Urbano (Sedurb), imobiliárias, Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci) e Sindicato da Indústria da Construção Civil de João Pessoa (Sinduscon), entre outros. “O Exército convidou a Gvaz para fazer uma capacitação entre os soldados. A partir desse treinamento, eles mesmos ficarão responsáveis pelo combate ao mosquito em suas dependências”, disse.

Chamamento

Conforme Nilton, o objetivo do plano de intensificação é alcançar resultados satisfatórios em relação à redução do número de casos de dengue em João Pessoa – e, consequentemente, do número de óbitos pela doença. “Esperamos a participação intra e intersetorial das instituições e também que possamos contar com o envolvimento da população. Dessa forma, teremos êxito”, ressaltou.



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.