Policial

Jovem que matou bebê em vaso sanitário é indiciada por homicídio

Por Homicídio

09/03/2013


{arquivo}O delegado de Polícia Civil Steferson Nogueira, indiciou Jaqueline Limeira de Sousa, 28 anos, por homicídio e tentativa de ocultação de cadáver. A jovem, que também teve a prisão preventiva decretada, é acusada de jogar o filho em um vaso sanitário, após o parto no hospital público da cidade de Conceição, no Sertão paraibano, no dia 28 de fevereiro deste ano.

De acordo com o delegado, as provas e depoimentos foram contundentes para indicar a jovem que já está detida no Presídio Feminino da cidade de Patos, na mesma região. “A médica e os enfermeiros disseram que a mulher não pediu ajuda de imediato. Conforme o relato da mãe, ela foi urinar e daí teve o filho de forma espontânea. Mas, as provas revelaram que se tratou de um homicídio, porque ela passou cerca de meia hora para pedir ajuda”, disse o delegado.

Segundo a médica Klênia Suassuna, responsável pelo atendimento a Jaqueline Limeira, a jovem chegou ao Hospital e Maternidade Caçula Leite dizendo que estava com diarreia e vômitos, porém, descartou gravidez. “Perguntei várias vezes se ela estava grávida, mas ela negou. Jaqueline ficou internada e tomou medicamentos, porém acabou fugindo do hospital. O feto foi encontrado momentos depois dentro de um vaso sanitário”.

O bebê tinha 35 semanas de gestação e pesava aproximadamente um quil. A Polícia Civil acredita que a criança tenha nascido com vida. O corpo do bebê foi encaminhado até o Núcleo de Medicina e Odontologia Legal (NUMOL) em Patos, para realização do exame cadavérico, que será divulgado nos próximos dias, para confirmar se a criança nasceu com vida e o período gestacional.

Assista abaixo a entrevista com a médica Klênia Suassuna:



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.