Brasil & Mundo

Jornal El País fecha fecha redação no Brasil e encerra edição em português da publicação

Em comunicado, o El País afirma que a publicação "não alcançou sua sustentabilidade econômica"


14/12/2021

Página inicial do El País Brasil desta terça-feira (14) informa aos leitores sobre o encerramento da edição em português.| Foto: Reprodução

Portal WSCOM

O jornal espanhol El País divulgou um curto comunicado no fim da manhã desta terça-feira (14), onde anunciou que irá fechar a redação que mantinha no Brasil e deixará de publicar sua edição em português. Em carta aos leitores, o jornal informou não ter conseguido o número suficientes de assinantes para alcançar sustentabilidade econômica.

“A edição em português do EL PAÍS despede-se hoje de seus leitores. Esta edição nasceu em 2013 e durante oito anos informou sobre a atualidade brasileira e mundial. Neste tempo, apesar de ter atingido grandes audiências e um número considerável de assinantes digitais, ela não alcançou sua sustentabilidade econômica, o que levou à decisão por sua descontinuidade”, diz o texto.

Apesar da demissão de jornalistas do escritório em São Paulo, o veículo de comunicação garantiu que manterá correspondentes em São Paulo para sua edição “América”.

O El País Brasil era um jornal virtual editado em português desde 2013. Rapidamente, dado a qualidade de sua edição, das reportagens e dos colunistas, converteu-se num dos melhores sites brasileiros de informação. Só entre funcionários diretos, fora os colaboradores eventuais do serviço brasileiro do El País, foram efetuadas 17 demissões com a extinção do El País Brasil.

O fechamento da edição El País Brasil, justificada como “corte de despesas” para os funcionários brasileiros, ocorre justamente quando o grupo francês Vivendi, comandado pelo investidor Vincent Bollorré, passou a controlar o conjunto de fundos que administravam o jornal espanhol. O Vivendi já controla, na França, a RFM, a rede de TV Europa 1, a revista Paris Match, o grupo editorial Hachette e o grupo Stock & Larrousse. Na Espanha, além do El País, que passa a comandar, controla também a Alianza Editoral e a Edições Salvat.

Leia o comunicado do jornal:

“A edição em português do EL PAÍS despede-se hoje de seus leitores. Esta edição nasceu em 2013 e durante oito anos informou sobre a atualidade brasileira e mundial. Neste tempo, apesar de ter atingido grandes audiências e um número considerável de assinantes digitais, ela não alcançou sua sustentabilidade econômica, o que levou à decisão por sua descontinuidade.

O EL PAÍS, que mantém correspondentes em São Paulo, conta com a mais extensa rede de jornalistas no continente. A partir de sua redação na Cidade do México, dos escritórios de Washington, Bogotá e Buenos Aires e de seus jornalistas nas principais capitais, a edição do EL PAÍS América oferece a mais completa cobertura em espanhol da área. Um esforço que será ampliado nos próximos meses e no qual o jornal concentrará suas energias.

Queremos agradecer aos profissionais do EL PAÍS Brasil por seu grande esforço e dedicação. Como também à fidelidade de nossos leitores, que poderão acompanhar a informação sobre a região e o resto do mundo em nossa edição da América. Para este jornal, o Brasil é um eixo da informação global tanto no plano político e econômico, quanto no cultural e social”.



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.