Paraíba

João Pessoa atinge pela terceira vez consecutiva 1° lugar em ranking elaborado pela Transparência Internacional

Ao lado de Macapá e Vitória, João Pessoa foi eleita a capital brasileira com o melhor índice de transparência de gastos feitos com compras e contratações emergenciais

31/07/2020


Imagem meramente ilustrativa - Setor hoteleiro está apto a voltar em João Pessoa

Com informações G1



Um ranking feito pela Organização Não-Governamental (ONG) Transparência Internacional classificou João Pessoa, ao lado de Macapá e Vitória, como a capital brasileira com o melhor índice de transparência de gastos feitos com compras e contratações emergenciais durante a pandemia do novo coronavírus. A capital paraibana atingiu a nota máxima de acordo com a metodologia que varia a de 0 a 100.

A classificação é feita a partir de publicações em redes sociais e sites oficiais, a exemplo do portal da transparência, com demonstrativos de investimentos públicos. João Pessoa havia alcançado a primeira colocação nacional no mesmo levantamento feito em maio e junho deste ano. O desempenho no mês de junho apresentou nota máxima.

Prefeituras melhoram notas no terceiro ranking de transparência em contratações emergenciais durante a pandemia do coronavírus feito pela Transparência Internacional — Foto: Wagner Magalhães/G1

O resultado indica que João Pessoa é a capital que melhor está cumprindo as exigências da Lei Federal nº 13.979/2020, que regulamentou as medidas para enfrentamento da emergência de saúde pública decorrente do novo Coronavírus. Apenas 08 capitais brasileiras alcançaram desempenho considerado ótimo. Manaus e Macapá obtiveram o segundo e o terceiro lugares, com notas 94,9 e 93,6, respectivamente.

No ranking, 18 capitais tiveram desempenho considerado como bom, regular, ruim e péssimo. Com sede em Berlim, a Transparência Internacional tem atuação em mais de 100 países, sendo apontada como a principal entidade de combate à corrupção no cenário global. Desde 2016, a organização passou a atuar com espaço próprio no Brasil, formado técnicos e especialistas no setor.

Metodologia

A Transparência Internacional analisou os sites, redes sociais e portais de transparência dos governos de todos os 26 estados e do Distrito Federal e de todas as 27 capitais.

Os critérios de avaliação do ranking se basearam no guia de Recomendações para Transparência de Contratações Emergenciais em Resposta à Covid-19. O manual foi lançado em maio e produzido em conjunto com o Tribunal de Conta da União (TCU).



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.