Política

João Azevêdo inaugura Centro da Igualdade Racial João Balula

20/11/2020


Portal WSCOM



O governador João Azevêdo inaugurou, nesta sexta-feira (20), Dia da Consciência Negra e data em que se celebra a existência de Zumbi dos Palmares, o Centro Estadual de Referência da Igualdade Racial – João Balula. A sede funciona na Rua Rodrigues de Aquino, no Centro de João Pessoa e será a 2ª do Nordeste e a 4ª do país com atendimento para casos de racismo e intolerância religiosa.

O serviço tem o propósito de contribuir com a redução das desigualdades raciais e incentivar a equidade racial para a população negra, povos e comunidades tradicionais: quilombolas, indígenas, ciganas e de religião de matriz africana (candomblé, umbanda e jurema sagrada).  O nome do Centro é uma homenagem ao militante histórico do Movimento Negro da Paraíba, João Silva de Carvalho Filho, conhecido como João Balula (in memoriam), que atuou no enfrentamento do racismo no Estado.

Na ocasião, o chefe do Executivo estadual destacou que o Centro Estadual de Referência da Igualdade Racial João Balula representa mais uma ação do Governo do Estado voltada para a justiça social. “Esse é um momento muito importante, é uma luta de muitos anos e nós precisamos de ações reais para dar as respostas à sociedade. Esse Centro terá a possibilidade de ajudar, por meio dos serviços oferecidos, as pessoas que sofram algum tipo de intolerância, tendo o apoio institucional do Estado nesse processo. Além disso, estamos homenageando João Balula que foi para João Pessoa e para o Brasil um grande defensor da cultura e do combate ao racismo”, frisou.

A secretária de Estado da Mulher e da Diversidade Humana, Lídia Moura, ressaltou que a nova estrutura de Governo colocada à disposição dos paraibanos insere a Paraíba numa rede nacional de enfrentamento do racismo e da intolerância religiosa.  “O Centro de Referência de Igualdade Racial João Balula vai ofertar uma equipe multidisciplinar para atender a população afetada pelo racismo e pela intolerância religiosa. Teremos psicólogos, assistentes sociais, advogados, pedagogos que farão um trabalho de acolhida e de orientação, mas que também irão construir uma plataforma antirracista, atuando com outros órgãos governamentais para que a sociedade caminhe dentro de um novo conceito de uma Paraíba antirracista”, explicou.

O gerente executivo da Equidade Racial, José Roberto, destacou que o Centro de Referência representa mais uma resposta do Estado contra a intolerância. “Esse serviço é disponibilizado em um momento muito oportuno devido à grande quantidade de denúncias de racismo e de intolerância religiosa que temos registrado. Vamos prestar assistência à população de todo o Estado com envolvimento e compromisso”, disse.

Amina Carvalho agradeceu a homenagem do Governo da Paraíba ao seu tio João Balula. “Esse é um momento de muita emoção pela história de João Balula na nossa cidade e na região, como presidente e fundador do Movimento Negro. Ele nunca será esquecido e as pessoas vão saber da importância dele e do quanto ele contribuiu com muita gente. Nós da família agradecemos muito e a nossa mensagem é de que possamos continuar espalhando amor, conhecimento e a importância da negritude”, falou.

O Centro da Igualdade Racial João Balula é um serviço gratuito do Governo do Estado, vinculado à Secretaria de Estado da Mulher e da Diversidade Humana (Semdh). Para começar a funcionar, os profissionais do Centro de Referência da Igualdade Racial João Balula e da rede de atendimento passaram por um curso de capacitação na Escola de Serviço Público da Paraíba (Espep), em Mangabeira, com duração de 80 horas aulas. A capacitação trabalhou desde os marcos conceituais e regulatórios da política de igualdade racial em vigência no país até as estratégias para o enfrentamento do racismo estrutural, institucional e a intolerância religiosa, com foco na sua superação.

O local funcionará, inicialmente, de segunda-feira a sexta-feira, respeitando as normas sanitárias recomendadas pelos órgãos de saúde devido à pandemia do coronavírus. A população poderá se dirigir diretamente ao Centro da Igualdade Racial João Balula ou ser encaminhada pelos órgãos que integram a rede de atendimento de combate ao racismo e à intolerância religiosa.

A vice-governadora Lígia Feliciano, o deputado federal Damião Feliciano e auxiliares do Governo da Paraíba prestigiaram a solenidade.


Em respeito a Legislação Eleitoral, os comentários estão temporariamente suspensos.