Paraíba

João Azevêdo exerce serenidade na conduta da sucessão de 2022, no trato de Lula, Bolsonaro, Veneziano e outros diálogos


06/12/2021

Por WALTER SANTOS



A participação do governador João Azevêdo no programa Conexão Master ancorado pelo multimídia Alex Filho, na noite desta segunda-feira (6), demonstrou o perfil de um líder político sereno e com domínio de cenários à vista de 2022 sem ceder às pressões de diversos segmentos em querer antecipar decisões.

Azevêdo reclama da conduta da Mídia que de manhã, tarde, noite e até madrugada produz cenários políticos em torno dele extremamente irreais, sem perspectiva de veracidade, mas tornadas expostas frequentemente a querer interferir na sucessão.

O governador defende que possa haver muitos candidatos ao Governo para debater o Estado e não vê problema em discutir com Veneziano Vital do Rêgo ou até mesmo na questão sensorial entre Aguinaldo Ribeiro e Efraim Filho, mas no tempo certo que não é agora.

Ele voltou a considerar Lula como o nome a atrair esperança e considera Sérgio Moro no mesmo espectro do que significa Jair Bolsonaro do tipo farinha do mesmo saco.

ROMERO, EVA…

O governador foi claro ao garantir que a escolha de Eva Gouveia no Escritório de Campina Grande não tem nada a ver com Romero Rodrigues que, segundo ele, nunca houve  nenhuma conversa entre eles.

Sobre Veneziano, explicou que não há problema entre ele e o senador, mesmo com discordância de entendimentos sobre o processo político em curso.

VIDA CASCAVILHADA

João bradou que está na vida política por moral e dignidade pois teve sua vida vasculhada e ninguém encontrou qualquer desvio.

Não disse mas se referia à Operação Calvário.

CONCLUSÃO

Em síntese, João se mantém sereno e firme.



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.