Economia & Negócios

INSS: suspensão da exigência da prova de vida segue até 31 de outubro

No entanto, segurado do INSS poderá marcar atendimento para não ter o benefício suspenso já no próximo mês

13/10/2020


Imagem ilustrativa/Foto: (arquivo)

Metrópoles



O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) informou que não vai suspender, até o final deste mês de outubro, o benefício de segurados que não realizaram a prova de vida em meio à pandemia do novo coronavírus.

No entanto, a autarquia federal não deu sinais de que prorrogará, por mais um mês, a suspensão da exigência da prova de vida e, dessa maneira, segurados precisam ir às agências para realizar o procedimento comprobatório.

Beneficiários do INSS que recebem por meio de conta-corrente, conta poupança ou cartão magnético devem comprovar, anualmente, que estão vivos. É possível realizar o agendamento pelo aplicativo Meu INSS.

De acordo com o INSS, aposentados, pensionistas e demais beneficiários que não fizeram comprovação de vida há mais de um ano terão os benefícios suspensos. Após seis meses, o pagamento é cessado pela autarquia.

Bloqueio suspenso

Por causa da pandemia do novo coronavírus, o INSS suspendeu, desde março deste ano, a rotina de bloqueio, suspensão e cessação em decorrência da falta de prova de vida. Por ora, esse prazo se encerra no final deste mês.

“Os procedimentos citados vão até a competência setembro. Logo, pagamentos efetivados em outubro, ainda ficam sem a possibilidade de suspensão por falta da fé de vida”, explicou o INSS.


Em respeito a Legislação Eleitoral, os comentários estão temporariamente suspensos.