Política

Imbróglio na AL: Cabo Sergio pede diplomação ao TRE para ficar com vaga de Toinh


24/01/2013

A polêmica em torno do suplente que assumirá a vaga do deputado Toinho do Sopão (PEN), que se licenciou em outubro de 2012 para, como ele próprio definiu, cuidar da máquina humana, teve um novo capitulo nesta quinta-feira (24), já que o candidato a deputado, nas eleições estadual de 2010, Sérgio Rafael Bento (Cabo Sérgio) ingressou com uma ação no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PB) pedindo a sua diplomação como suplemente e consequentemente que o órgão comunique a ALPB que o terceiro suplente Monaci Marques não pode assumir o cargo, já que tem condenação criminal, transitada e julgada, na Justiça Federal.

Toinho do Sopão foi eleito pela coligação PRP, PTN, PPS, PV e PTC e apenas três suplentes Reginaldo Pereira (1º), Jóia Germano (2º) e Monaci Marques (3º) foram diplomados. Na ação, assinada pelo advogado Rodrigo Varela, Cabo Sergio, que obteve 7.898, pede que seja diplomado quarto suplente.

Diplomado, Cabo Sérgio entende que a vaga é sua, devido a suposta condenação de Monaci, como alega na ação.

Toda a polêmica decorre do fato do primeiro suplente Reginaldo Pereira ter sido eleito prefeito de Santa Rita. Ele até assumiu o mandato em 10 de outubro do ano passado, mas no final de dezembro se afastou do cargo para assumir a prefeitura. Com a saída de Reginaldo, o substituto seria Jóia Germano, mas o segundo suplente foi reeleito vereador em Campina Grande e não quis renunciar para ficar menos de um mês como deputado.

Assim, a vaga será herdada pelo terceiro suplente, Monaci Marques, a quem o Cabo Sérgio acusa de ter óbice legal impedindo-o de assumir mandato eletivo.

Apesar de todo o imbróglio, o futuro deputado ficará menos de um mês no cargo, já que a licença de Toinho é de apenas 120 dias e se encerra no final de fevereiro.



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
// //