Policial

Homens são presos por aplicar golpes ao fingir serem funcionários em agências bancárias de João Pessoa

01/08/2020


Portal WSCOM



A Polícia Rodoviária Federal (PRF) na Paraíba prendeu, na madrugada deste sábado (1º), dois homens que aplicavam golpes em bancos em todo país utilizando crachás falsos de funcionários de bancos e maquinetas para lesar as vítimas. As prisões ocorreram no município de Alhandra.

As prisões ocorreram durante abordagem na Unidade Operacional da PRF de Mata Redonda, na BR 101, km 107. O veículo GM Cobalt, que realiza transporte por aplicativo, foi abordado quando seguia de João Pessoa para o aeroporto de Recife, em Pernambuco. No interior do veículo haviam três homens, sendo o condutor de aplicativo e dois passageiros que contrataram a viagem.

Ao realizar a busca no interior do automóvel, os policiais encontraram 22 maquinetas de cartão de crédito registradas em nome de pessoas que não existem e vinculadas a contas de terceiros e 4 crachás de supostos funcionários dos Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal com fotos dos detidos e nomes de outras pessoas.

Os dois homens, um de 21 anos e outro de 40 anos, são moradores de São Paulo e já possuem uma extensa ficha criminal, por crimes de estelionato e tráfico de drogas. Eles confessaram o crime e disseram aos policiais que vieram a João Pessoa unicamente para praticar os crimes e que diversas pessoas foram lesadas em agências da capital paraibana.

Segundo os detidos, eles ficavam na área de autoatendimento das agências bancárias e se aproximavam das pessoas que eles julgavam ser mais fáceis de cair no golpe e ofereciam ajuda para a obtenção de saldo das contas. Para isso, a pessoa inseria o cartão na maquineta, os criminosos colocavam valores para serem debitados e as vítimas digitam a senha. As pessoas lesadas não percebiam a fraude e acabam tendo os valores debitados em suas contas.

O número de pessoas lesadas ainda não foi descoberto mas o que se sabe é que o prejuízo causado foi grande. A dupla, após conseguir uma elevada quantia em dinheiro, estava retornando para a capital paulista.

Os dois homens fazem pare de uma quadrilha que atua aplicando golpes em todo país. Eles foram detidos, conduzidos à Polícia Civil e deverão responder pelos crimes de estelionato, associação criminosa, falsificação de documento público e usurpação de função pública. O condutor do veículo, um motorista de aplicativo, foi liberado no local da ocorrência.

A PRF orienta que as pessoas que foram vítimas da dupla devem procurar a Polícia Civil.



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.