Policial

GTE de Patos assume investigações para desvendar explosão de banco

investigações


21/02/2013

{arquivo}O Grupo Tático Especial (GTE) da Polícia Civil, em Patos, vai assumir as investigações sobre a tentativa de assalto ao Posto de Atendimento Avançado do Bradesco, da cidade de Junco do Seridó.

A informação foi dada pela delegada Simone Quirino, durante entrevista ainda no local da explosão do PAA do Bradesco que ficou completamente destruído. A intensidade do estrondo também comprometeu as estrutura do prédio da Câmara Municipal e de alguns imóveis vizinhos.

Segundo a própria delegada e que já havia sido dito pelo coronel Wolgrand Lodão, a ação dos bandidos pode ter ocorrido uma forma de represália por parte dos bandidos por causa das denúncias da venda ilegal de explosivos na região onde existem várias mineradoras.

A explosão do PAA do Bradesco aconteceu na madrugada de quarta-feira, 20, mas a quantidade de dinamites provocou danos em imóveis, inclusive pedaços do caixa eletrônico foram encontrados a cerca de 50 metros de distância do prédio onde funcionava o posto.

A polícia acredita que os bandidos fugiram em direção ao vizinhos estado do Rio Grande do Norte, pois o grupo foi visto entrando na estrada de acesso aos cidades de Parelhas e Equador, que fazem divisa com a Paraíba.

As primeiras informações dão conta que os bandidos não conseguiram levar o dinheiro após a explosão porque o caixa foi destruído e parte do entulho do prédio ficou sobre a dinheiro.

A cidade de Junco do Seridó ficou conhecida, a nível nacional, por ter sido denunciada pela venda ilegal de explosivos.



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
// //