Política

Governo Federal aprova projetos através do PAC para construção de quase 1.800 residências na Capital


23/11/2023

Portal WSCOM



A área de habitação social da Capital vai ser impactada com a construção de 10 novos conjuntos de moradias, seis projetos da Prefeitura de João Pessoa e quatro em parceria com a iniciativa privada, que foram apresentados e aprovados pelo Governo Federal, dentro do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). O prefeito Cícero Lucena, que esteve em Brasília essa semana, recebeu a confirmação dos projetos, que foram anunciados oficialmente nesta quinta-feira (23).

“Nós agradecemos ao Governo Federal pelo atendimento desse pleito. Essa parceria é fundamental para que nós darmos sequência aos projetos que a nossa cidade precisa e que temos o compromisso de realizar. São investimentos também em parceria com a iniciativa privada. Isso nos deixa feliz porque, por exemplo, até que fim vamos dar solução a um problema antigo, que é da comunidade do S. São 438 unidades que serão construídas. Foi aprovado o projeto habitacional da Proserv, 200 apartamentos no Alto do Mateus, a moradia e recuperação do prédio das Nações Unidas, transformando-o em moradias. Eu não anunciei antes, porque o presidente Lula iria anunciar ontem e hoje foi publicada a portaria”, explicou o prefeito.

Ao todo, serão 792 unidades habitacionais – só dos seis  empreendimentos da Prefeitura de João Pessoa. Outros quatro projetos também foram aprovados em parceria com a iniciativa privada, representando mais 976 imóveis. No total, são 1.769 apartamentos direcionados à Faixa 1 (FAR), para famílias com renda de até 2 salários-mínimos (R$ 2.640,00 em valores atuais), de acordo com os critérios do PAC.

A próxima etapa, de acordo com a secretária municipal de Habilitação Social, Socorro Gadelha, é submeter os projetos a Caixa Econômica Federal para viabilizar o início das obras. “Agora vou fazer o chamamento desses seis, porque o terreno é nosso, da Prefeitura, e as empresas vão apresentar os projetos. Em relação aos empreendimentos aprovados em parceria com a iniciativa privada, a gente ainda vai discutir de que forma será feita a contrapartida”, explicou a secretária.

Socorro Gadelha adiantou que vão ser atendidas famílias da faixa de renda de até R$ 2.640, que estejam inscritas no cadastro habitacional do Município, acrescentando que por orientação do prefeito, a Semhab já está dando andamento ao processo burocrático que vai resultar na contratação das empresas que vão executar os projetos e para que as obras sejam iniciadas o mais rápido possível e a previsão é iniciar os trabalhos no primeiro semestre do ano que vem.

Confira os conjuntos habitacionais:

Residenciais da Prefeitura

Residencial do S (Comunidade do S, no Roger) – 200 unidades

Residencial do S 2 (Comunidade do S, no Roger) – 64 unidades habitacionais

Rio Jaguaribe (Três Lagoas) – 240 unidades

Rio Paraíba (Alto do Mateus) –  128 unidades

Rio Sanhauá (antiga Proserv) – 120 unidades

Nações Unidas (Centro) – 41 unidades

Em parceria com a iniciativa privada:

Alto do Matheus 2 –  200 unidades

Coqueiros 2.2  (Engemat) – 200 unidades

Ipês 2 (Bairro dos Ipês) – 288 unidades

Vila Bela 1 – 288 unidade



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
// //