Política

Governadores vão contestar Anvisa no STF sobre veto para importação da Sputnik V

Primeira medida será uma contestação técnica. Se Anvisa não recuar, o caso será levado à corte suprema


02/05/2021

O presidente do Consórcio Nordeste e coordenador da Temática Vacinação do Fórum Nacional de Governadores, Wellington Dias

Portal WSCOM com Brasil 247



Governadores decidiram contestar no STF o veto da Anvisa à importação da Sputink V . É o que informa a CNN. O primeiro movimento deve ser uma contestação científica, que pode envoluir para uma ação na corte suprema.

Sessenta e três países aprovaram o uso emergencial, incluindo a Argentina, Chile e México.

No Brasil, pelo menos 14 governadores e dos prefeitos solicitaram à Anvisa a aprovação do imunizante.

“Fizemos uma agenda com a Rússia, uma agenda com técnicos e cientistas da Gamaleia e também com a agência reguladora da Rússia e com o Ministério da Saúde da Rússia. Eles afirmaram com muita segurança que é uma vacina segura e precisamos saber quem está com a verdade”, disse o governador do Piauí, Wellington Dias, presidente do Consórcio Nordeste.

A Anvisa diz que seguiu critérios técnicos, mas mesmo especialistas como o médico Mário Kato entende que houve pressão política.

A Rússia acusou os EUA a pressionarem o Brasil para vetar a Sputnik V, uma pressão que atende a disputas geopolíticas e não ao interesse da população brasileira.



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.