Celebridades

Google se pronuncia após acusação de Anitta sobre termo “patroa”

11/09/2020


Imagem divulgação

RD1



Anitta não gostou nada de se deparar com o significado do termo “patroa” definido pelo dicionário do Google, que foi escrito de forma machista, como “mulher do patrão” e “dona de casa”, e fez questão de expôr a situação.

Revoltada, a cantora questionou a empresa e, prontamente, o Google emitiu uma nota afirmando que não tem controle editorial sobre definições geradas por seus parceiros, que, no caso, trata-se de um dicionário terceirizado.

Quando as pessoas pesquisam por definições de palavras na Busca, frequentemente, elas desejam informações de maneira rápida. Por isso, trabalhamos para licenciar conteúdos de dicionários parceiros, neste caso da Oxford Languages. Não temos controle editorial sobre as definições fornecidas por nossos parceiros, mas reconhecemos a preocupação neste caso e vamos transmiti-la aos responsáveis pelo conteúdo”, explicou.

No desabafo de Anitta, ela mostrou que o termo “patrão” era definido como “proprietário ou chefe de um estabelecimento privado comercial, industrial, agrícola ou de serviços, em relação aos seus subordinados; empregador” e “chefe de uma repartição pública”.

“Patroa”, por sua vez, foi definida como a “a mulher do patrão ou dona da casa”. “Ah, mano. Vá para a ponte que pariu. Patroa é o cacete do feminino da mesma p* que está escrito lá no patrão. É dona e proprietária do cacete que eu quiser”, disparou.

“Eu hein? É inacreditável, não tô acreditando que isso tá no nosso dicionário!”, completou. Vale lembrar que a palavra “patroa” tem uma relação com polêmica quando se fala de Anitta, já que foi usada por ela em uma conversa exposta por Ludmilla.

Há cerca de três meses, a artista entrou numa treta com a rival, que mostrou a Poderosa conversando em um grupo no WhatsApp entre cantoras, na qual se intitulou como a “patroa”.



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.