Política

Gleisi diz que PT de JP feriu ‘convivência democrática’; interventores irão definir eleições e ações judiciais, diz partido

14/10/2020


A presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann. Rovena Rosa /Agencia Brasil

Da Redação / Portal WSCOM

Após o Diretório Nacional do PT decidir nomear comissão interventora no Diretório Municipal de João Pessoa, a presidente nacional da legenda, Gleisi Hoffmann, rechaçou a ação da direção da capital em recorrer à justiça para continuar com a candidatura de Anísio Maia.

“O PT sempre tratou democraticamente as divergências internas, mas temos um compromisso nacional com a transformação do país, que passa pelas eleições municipais, inclusive em João Pessoa”, disse.

A comissão interventora terá mandato até 31 de dezembro, para realizar todos os atos referentes à vida partidária no município, inclusive a participação do PT nas eleições e ações judiciais relacionadas a estas eleições, disse o PT.

Ela ainda cravou a aliança com Ricardo Coutinho: “É na política que se constrói a caminhada e o projeto, e não apelando para ações judiciais em que outros interesses predominam. Vamos com Ricardo até a vitória”.

Segundo o partido, a intervenção se fez necessária porque o Diretório Municipal de João Pessoa “não apenas descumpriu uma orientação aprovada no âmbito do partido, mas recorreu à Justiça Eleitoral para registrar outra coligação e impugnar a chapa com Ricardo Coutinho. Este procedimento fere profundamente as normas de convivência democrática que o PT vem adotando desde sua fundação”.

 

 

 

 


Em respeito a Legislação Eleitoral, os comentários estão temporariamente suspensos.