Notícias

Gaeco emite parecer contrário ao pedido de conversão de prisão da ex-diretora do Padre Zé


23/04/2024

Jannyne Dantas,(Foto: Reprodução/arquivo pessoal)



A ex-diretora do hospital Padré Zé, Jannyne Dantas, entrou com pedido de conversão de prisão preventiva em domiciliar, o Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), no entanto, emitiu um parecer contrario a solicitação.  A defesa de havia recorrido à 4ª Vara Criminal da Capital após, na semana passada, o juiz José Guedes ter convertido em domiciliar a prisão preventiva do Padre Egídio de Carvalho, após procedimento medico.

O Gaeco, do Ministério Público da Paraíba, destacou em seu parecer que não existe justificativas para soltura de Jannyne, presa desde novembro do ano passado.

— O que existe é um juízo de conjecturas e especulações. O que há, em verdade, é a tentativa de se imprimir um ‘efeito manada’, mormente sob a alegação de que “se para EGÍDIO foi deferido, deve ser para mim, também — descreve o MP.

A Gaeco ainda destaca que o benefício da prisão domiciliar ao Padre Egídio “é excepcional e legalmente autorizada pelo art. 318, inciso II, do Código de Processo Penal, notadamente diante da constatação, respaldada por laudos médicos, de que o referido enfrenta periclitação no seu estado de saúde, necessitando cuidados especiais que, atualmente, não podem ser oferecidos dentro da Unidade Prisional”.

 



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
// //