Internacional

Fotógrafo morto sempre perseguia e atormentava Justin Bieber, diz site


03/01/2013



 Chris Guerra, o fotógrafo que morreu atropelado nesta terça-feira (1º) tentando fotografar Justin Bieber em sua Ferrari, atormentava e seguia o cantor sempre que tinha a oportunidade, segundo informações do site TMZ.
Uma fonte do site, que se diz muito próxima a Bieber, afirmou que o paparazzo fazia da vida do cantor pop "um inferno". Guerra também teria mentido quando ligou para um amigo afirmando ter visto Justin Bieber fumando maconha em um cachimbo dentro de sua Ferrari mais cedo no dia do acidente.

Múltiplas fontes do TMZ dizem que no primeiro dia do ano Bieber saiu de seu hotel apenas para almoçar em um restaurante de Hollywood. Elas também afirmam que o cantor tem "muito pouco respeito" por Guerra, mas que não quer falar sobre o assunto em respeito à família do paparazzo.

Justin Bieber lamentou nesta quarta-feira (2) a morte do paparazzo Chris Guerra, que tentava tirar uma foto de sua Ferrari na terça-feira (1º). O cantor também pediu leis mais duras contra os fotógrafos de celebridades.

Bieber não estava no carro, que havia sido parado por oficiais da Patrulha Rodoviária da Califórnia na via interestadual 405, na terça-feira, por suspeita de excesso de velocidade, disse o oficial do Departamento de Polícia de Los Angeles Cleon Joseph, nesta quarta-feira.

A polícia rodoviária viu o paparazzo de 29 anos tirar fotos da cena na noite de terça-feira e ordenou que ele voltasse para seu carro, por razões de segurança, relatou Joseph. O fotógrafo recusou-se a sair do local. Depois de oficiais repetirem a ordem, ele foi atingido ao tentar cruzar as quatro pistas de tráfego, contou Joseph. "Embora eu não estivesse presente ou diretamente envolvido neste trágico acidente, meus pensamentos e orações estão com a família da vítima", disse Bieber em comunicado transmitido para vários sites americanos.

"’Espero que essa tragédia finalmente inspire uma legislação significativa e quaisquer outras medidas necessárias para proteger a vida e a segurança de celebridades, policiais, inocentes pedestres e dos próprios fotógrafos", acrescentou.

O fotógrafo de Los Angeles Thibault Mauvilain disse à imprensa no local do ocorrido que a vítima, um amigo seu, se chamava Chris e trabalhava como fotógrafo, "mas não como paparazzo – ele era apenas mais um garoto do Novo México".

Bieber, que se apresentou na noite de Ano Novo na Times Square, em Nova York, tem um histórico de desentendimentos com paparazzo. Em maio, ele supostamente chutou e socou um fotógrafo em um estacionamento, mas nenhuma acusação foi feita.

Maurilio de Almeida

Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você