Brasil

Fiocruz aplica as primeiras doses da vacina de Oxford no Brasil


24/01/2021

Margareth Dalcolmo é vacinada na Fiocruz — Foto: Reprodução

A Fiocruz começou, nesse sábado (23), no Rio de Janeiro, as primeiras imunizações com a vacina da Oxford/AstraZeneca. Os primeiros vacinados foram dois profissionais da saúde que trabalham na unidade.

A cerimônia ocorreu de forma simbólica, horas depois do desembarque de 2 milhões de doses da vacina Oxford/AstraZeneca.

O carregamento foi produzido no Instituto Serum, na Índia, e passou por um procedimento de análise de segurança na Fiocruz antes de ser liberado ao Ministério da Saúde, que vai distribuí-lo aos estados neste domingo (24).

A pneumologista Margareth Dalcolmo, primeira mulher vacinada, aproveitou o momento para homenagear os profissionais da Saúde que “passam por momentos dificílimos” na linha de frente. Ela repetiu que todas as vacinas aprovadas são seguras e estimulou a população a confiar na ciência.

“Qualquer movimento que desestimule a população ou as pessoas a não tomarem a vacina, que é a única solução capaz de interromper a cadeia de transmissão e controlar uma pandemia desta magnitude, está fazendo um desserviço, uma desumanidade. Algo injustificável. Considero os movimento anti vacina marginais e sem nenhuma possibilidade de defesa”, criticou.

Logo após ser vacinado, o infectologista Estevão, primeiro homem a ser vacinado, disse que o país poderá celebrar — de verdade — quando tiver uma cobertura vacinal significativa.

“Pensei que vai chegar um dia que realmente poderemos comemorar. Hoje é um dia simbólico. Nós vamos comemorar de verdade quando tivermos 70% da população vacinada”, disse Dalcolmo, um dos vacinados na Fiocruz.



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você