menu

Política

16/10/2019


Fala de Veneziano em favor de estados e municípios na partilha do pré-sal repercute nacionalmente

Senador criticou os prejuízos causados aos estados, sobretudo das regiões Norte e Nordeste.

Plenário do Senado Federal durante sessão deliberativa ordinária. Ordem do dia. À tribuna, em discurso, senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB). Foto: Roque de Sá/Agência Senado

O senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB) foi um dos parlamentares que se levantaram para criticar os prejuízos causados aos estados, sobretudo das regiões Norte e Nordeste, com o modelo de partilha do excedente do leilão do pré-sal, marcado para o próximo dia 6 de novembro. O Projeto de Lei (PL 5.478/2019) foi aprovado na manhã desta terça-feira (15) na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) e, à tarde, no plenário do Senado Federal.

O portal G1 destacou fala de Veneziano na CAE e também na tribuna, demonstrando sua felicidade pelos benefícios aos municípios, mas lamentando que o modelo aprovado tenha gerado perdas para os estados, sobretudo os do Norte, Nordeste e Centro-Oeste. O senador disse que a Paraíba, por exemplo, terá um prejuízo de R$ 139 milhões.

“Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB) lamentou a alteração na proposta que resultou em redução de recursos para os estados do Norte e do Nordeste. ‘Diante dessa situação, estou alegre por todos os Prefeitos, alegre por todos os Municípios, mas a história não me perdoaria se antes não pudesse fazer também menções do meu desagrado, menções da minha indignação com o tratamento disponibilizado aos estados, em especial e notadamente do nosso Nordeste, do nosso Norte e do Centro-Oeste’, disse o parlamentar da Paraíba”, destacou o G1.

Nas emissoras de rádio que cobrem as atividades diárias do Congresso Nacional, os principais comentaristas políticos também destacaram a voz de Veneziano, destacando sua alegria pelo modelo aprovado para os municípios, lembrando que ele já foi prefeito de Campina Grande, a segunda maior cidade da Paraíba, mas também lamentando a perda para os estados das três regiões.

A Rádio Senado e o Jornal do Senado também registraram a posição do senador paraibano.