Paraíba

Ex-prefeita Vani Braga nega irregularidades em execução de obras em Conceição

'Operação Premier'

09/03/2013


A ex-prefeita de Conceição, Vani Braga, negou a existência de irregularidades em obras realizadas no município. Em nota encaminhada à imprensa, na manhã deste sábado (9), a gestora afirma que não houve ingerência no seu governo e de nenhum familiar e que a liberação de recursos de obras sempre foi pautada de acordo com o cronograma de execução, com imediata prestação de contas e submissão à fiscalização pelos órgãos técnicos responsáveis.

Vani Braga afirma também que não recebeu “qualquer relatório dos órgãos de inspeção, sobretudo, da CGU que apontasse irregularidades ou vícios na execução de obras, muito menos, ter liberado recursos sem a correspondente execução física e de acordo com o plano de trabalho”.

Nesta sexta-feira (8), a Polícia Federal (PF) cumpriu, em nove cidades, 15 mandados de busca e apreensão em endereços de empresas, de ex-secretários municipais de Conceição e na casa do filho da ex-prefeita, na operação que foi intitulada de ‘Premier’.

De acordo com a PF e com a Controladoria Geral da União (CGU), um filho de uma ex-prefeita de Conceição comandava um esquema de fraude na contratação de empresas. De acordo com o chefe da CGU, Fábio Araújo, o suspeito usava empresas de fachada e superfaturava contratos. Em alguns casos, apesar de firmar os contratos, o filho da ex-prefeita colocava funcionários da administração municipal para executar os serviços.

Vani Braga afirma ainda em nota que desconhece qualquer ingerência de seu filho no tocante à contratação de empresas que executavam obras licitadas. Com verbas oriundas de convênios federais e contratos de repasse com a União, notadamente de qualquer conluio com empresários contratados.

Veja a nota na íntegra:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

A ex-prefeita de Conceição, instada a se manifestar sobre o desencadeamento da operação “premier” pela Polícia Federal na manhã de 08/03/2013, que cumpriu diversos mandados de busca e apreensão na cidade de Conceição e outras, sustenta que encontra-se bastante tranquila no que concerne aos seus atos de gestão e que por ocasião de eventual oitiva demonstrará a lisura e transparência na condução da coisa pública.

Cumpre registrar que a edilidade de Conceição celebrou diversos convênios com o governo federal e na gestão comandada por Vani Braga, transformou o município num canteiros de obras.

Refuta que não houve ingerência no seu governo de nenhum familiar e que a liberação de recursos de obras sempre foi pautada de acordo com o cronograma de execução, com imediata prestação de contas e submissão à fiscalização pelos órgãos técnicos responsáveis.

As obras realizadas no município de Conceição, foramrealizadas pelo lídimo interesse público, notadamente, pelo fato de que a população da cidade é constituída, em grande parte, por trabalhadores e pequenos proprietários rurais, que têm na agricultura de subsistência o único meio de sobrevivência.

Doutro giro, esclarece Vani Braga que não recebeu qualquer relatório dos órgãos de inspeção, sobretudo, da CGU que apontasse irregularidades ou vícios na execução de obras, muito menos, ter liberado recursos sem a correspondente execução física e de acordo com o plano de trabalho.

Evidencia que desconhece qualquer ingerência de seu filho no tocante à contratação de empresas que executavam obras licitadas. Com verbas oriundas de convênios federais e contratos de repasse com a União, notadamente de qualquer conluio com empresários contratados.

Ressalta que já prestou os esclarecimentos iniciais aos agentes federais e que se encontra à disposição do judiciário e da polícia federal para ajudar nos esclarecimentos dos fatos e de sua retidão na condução do município no último quadriênio.

Lamenta a forma como foram divulgadas as notícias da operação, notadamente pelo fato que não foi contactada por qualquer veículo de comunicação para esclarecimentos dos fatos.

Vani Leite Braga

Maurilio de Almeida

Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.