Educação

Equipes da Escola SESI da Paraíba são premiadas na maior feira brasileira de ciências e engenharia

Além de receber troféus e medalhas alunos foram credenciados para participarem de outros eventos de ciências e engenharia.


26/03/2024

Portal WSCOM

Alunos da Escola SESI das cidades de Campina Grande, Patos e Sousa participaram na última sexta-feira, 22, da 22ª edição da etapa nacional da Feira Brasileira de Ciências e Engenharia, realizada pelo Laboratório de Sistemas Integráveis da Escola Politécnica (Poli) da Universidade de São Paulo – USP, com o apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), e outras entidades.

A Paraíba foi representada pelas equipes os Linkados da Escola SESI Prata de Campina Grande, (Tarcila Lorena Sousa de Oliveira e Maria Luíza Oliveira de Lima, e orientação dos professores Me. Eduardo Adelino Ferreira e Dra.Mônica Larissa Aires de Macêdo), LICSERT, da Escola SESI Dionizio Marques de Almeida, de Patos (Rayssa Coelho e Tarsila Yohana Santos Medeiros que foram orientadas pelos professores Anni Mabelly Felipe Queiroga Gouveia e Pablo Tadeu da Silva Pereira) e LICKEY, da Escola SESI José de Paiva Gadelha, da cidade de Sousa (formada pelos alunos Anna Lívia Torres Sarmento, João Bôsco Nazaré Queiroga Neto e Julia Beatriz de Andrade orientados pelo professor Me. Ranniery Felix dos Santos).

Durante a Feira os alunos puderam expor seus projetos numa mostra que aconteceu no campus da USP. Todos os projetos expostos foram avaliados por especialistas das áreas de ciências e engenharia.

Os alunos de Campina Grande expuseram o jogo “Tudo bem, não estar bem”, que incorpora elementos lúdicos, didáticos e terapêuticos. O objetivo foi explorar a influência do jogo de tabuleiro na promoção do autoconhecimento e da saúde mental entre os alunos do ensino médio. O projeto recebeu as seguintes premiações: Prêmio Destaque Manual do Mundo: com medalhas de Professor Cientista e Cientista e um troféu. E se classificou em 3º lugar e participará no mês de outubro do 15º Fórum Condições Crônicas não Transmissíveis – CCNT´s, além de ganhar espaço na publicação da pesquisa que realizaram no site oficial do Fórum.

Já os alunos da Escola SESI de Patos, desenvolveram um asfalto sustentável com a finalidade de amenizar os impactos ambientais, que normalmente é gerado pelo asfalto tradicional. O produto desenvolvido pelos alunos do SESI utiliza resíduos do lixo eletrônico, pó de pneu e borracha, contribuindo para a reutilização desses materiais e a diminuição de danos ao meio ambiente. A equipe também foi premiada, na Febrace, com os seguintes prêmios: Prêmio destaque unidades da Federação (melhor projeto do estado da Paraíba), Prêmio MOCAM e recebeu o credenciamento para participar da 3° Feira Científica do Instituto MOCAM que acontecerá em Rondônia, nos dias 08 e 09 de agosto, na cidade de Rolim de Moura, em Rondônia, e reunirá estudantes do nível fundamental, médio e superior.

E os alunos da Escola SESI de Sousa, criaram um projeto de um biodiesel que é feito a partir de materiais alternativos. Pela iniciativa, a equipe recebeu as seguintes premiações: Prêmio de Excelência FENADANTE e foi credenciada para participar da 6ª FeNaDANTE, promovida pelo Colégio Dante Alighieri e que acontecerá no próximo mês de setembro, em São Paulo.

Sobre a Febrace

A Febrace – Feira Brasileira de Ciências e Engenharia é um programa de talentos em ciências e engenharia que estimula a cultura científica, o saber investigativo, a inovação e o empreendedorismo em jovens e educadores da educação básica e técnica do Brasil, despertando novas vocações em ciências e induzindo práticas pedagógicas inovadoras nas escolas. A 22ª edição da Febrace reuniu mais de 2000 projetos de todo o Brasil, sendo apenas 216 selecionados para a final, e todos eles consistem em soluções simples, ecológicas e baratas.



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
// //