menu

Brasil & Mundo

18/10/2019


Em Recife, Presidente do Fundo Google de Inovação foi palestrante do II InovaFundaj

Ser capaz de responder a um mundo digital foi assunto na II edição do InovaFundaj, que contou com palestra do presidente do Fundo Google de Inovação, João Palmeiro. Tendo como tema: “Inovações Tecnológicas no Mundo Sem Fronteiras: Perspectivas, Diálogos e Contemporaneidade”, o evento faz parte de uma iniciativa da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), por meio da sua Coordenação-Geral de Cooperação e Estudos de Inovação (Cginov), da Diretoria de Formação Profissional e Inovação (Difor). Dessa vez, a sala Aloísio Magalhães, no campus do Derby da Fundaj foi o local escolhido para receber a programação nesta quinta-feira (17).

Além de presidir o Fundo Google de Inovação, o palestrante João Palmeiro também é presidente da Associação Portuguesa de Imprensa. Suas duas atividades andam juntas, pois, a primeira faz parte de uma iniciativa global do Google para proteger e dar credibilidade ao jornalismo.

Em sua palestra, propôs como assunto aquilo que foi o documento tratado nas medidas pensadas para essa temática.

Estavam presentes para assistir a palestra, representantes de grandes veículos de imprensa brasileiros e portugueses como, Estadão, Gazeta de Caldas, Voz do Planalto, Jornal de Notícias e Diario do Sul de Portugal.

Levando em conta esse aspecto, na sua fala de abertura, o presidente da Fundaj, Antônio Campos, afirmou: “Brasil e Portugal estão ligados em suas origens pela língua e temos aqui profissionais que trabalham a palavra, a qual está fortemente impactada pela tecnologia. E a tecnologia através das redes sociais, smartphones e aparelhos similares tem um impacto muito forte no cotidiano de cada um de nós, não só na comunicação, mas também na forma de se relacionar, comercialmente, socialmente e psicologicamente.”

O diretor de Formação Profissional e Inovação (Difor) da Fundaj, Wagner Maciel contextualizou a proposta da atividade como uma iniciativa que visa promover discussões necessárias no mundo da inovação da governança pública e temas contemporâneos. Ele destacou: “É muito bom alcançar um público plural, de estudantes, jornalistas, profissionais liberais e sociedade pernambucana no geral”.

Palestra- Para introduzir o objeto de suas pesquisas, João Palmeiro falou da necessidade de perceber o que o mundo atual exigia que fosse respondido, e afirmou: “um mundo digital não pode responder problemas digitais se continuar pensando analógico”.

Depois, apresentou os objetivos do trabalho, o de estimular a inovação no ecossistema de notícias, tratar o jornalismo digital e pensar sobre novos modelos de negócios. Nesse sentido pontuou a questão da colaboração de habilidades: “os editores de jornais e o Google não precisam ser inimigos se pensarem com os princípios da co-criatividade e co-criação”.

Por meio de dados do Reuters Institute Digital News Report do ano de 2016, Palmeiro mostrou ao público que as Redes Sociais estão sendo usadas, de forma bem relevante em números, como fontes noticiosas no mundo inteiro.

Falou também de Fake News e como lidar com as mesmas. Questionamentos sobre quem comanda a web também fizeram parte da discussão. O público interagiu fazendo perguntas.