Educação

Em 40% dos cursos da Uerj, cotista não passaria na ampla concorrência

Incompatíveis

25/01/2013


 Os candidatos classificados no vestibular da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) pela cota para alunos de escola pública não teriam sido aprovados na disputa sem reserva de vagas em 40,3% dos cursos. A Uerj divulgou nesta quarta-feira (23) a lista de notas mínima e máxima dos 59 cursos do vestibular 2013 (veja ao lado).

Em 23 dos 57 cursos que tiveram candidatos inscritos na concorrência pelas vagas reservadas a quem cursou a rede pública no ensino médio, a nota do melhor colocado entre os aprovados na cota para estudantes de escolas públicas foi mais baixa que a nota do pior colocado na lista de classificados na ampla concorrência.

O caso mais extremo é o do curso de geologia, onde o candidato classificado com a nota mais baixa na ampla concorrência fez 30 pontos a mais do que o aprovado pela cota da escola pública com a nota mais alta entre seus concorrentes diretos (63,50 contra 33,50).

Entre os cinco cursos com a maior concorrência entre candidato e vaga (medicina, jornalismo, relações internacionais, desenho industrial e engenharia química), os estudantes que disputaram as vagas para quem fez escola pública tiveram a nota máxima abaixo da nota mínima da ampla concorrência em quatro casos, com exceção do curso de engenharia química. 

O curso com a maior nota registrada entre todos os candidatos da Uerj em 2013 foi a pontuação de 95 de um candidato ou candidata de engenharia química. Já o candidato aprovado com a nota mais baixa foi 20,5, registrada no curso de ciências contábeis na modalidade de cotas para pessoas com deficiência ou filhos de policiais.

Cota para negros e indígenas

No caso dos candidatos que concorreram pela cota racial, a nota máxima dos aprovados nesta modalidade foi menor que a nota mínima da ampla concorrência em 52,6% dos casos (em 30 dos 57 cursos que tiveram candidatos nesta modalidade de concorrência).

Porém, no curso de medicina (o mais concorrido do vestibular), houve pelo menos um candidato na cota racial com pontuação suficiente para ser aprovado mesmo na ampla concorrência: a nota máxima entre esta modalidade foi 86, e a nota mínima para os classificados sem reserva de vaga foi 85,25.

A concorrência de candidatos por vaga foi maior entre as vagas sem reserva (de ampla concorrência) do que nas três modalidades de cotas em todos os 59 cursos. No caso da medicina, a média da disputa de candidatos por vaga foi de 78,34. Porém, na ampla concorrência se inscreveram 135,14 candidatos para cada vaga, enquanto na reserva para escola pública, negros e indígenas e deficientes ou filhos de policiais a concorrência foi de 12,84; 11,37 e 2,40; respectivamente.

Os cursos de letras (português/grego) no Rio de Janeiro e de matemática em Duque de Caxias tiveram candidatos inscritos apenas na ampla concorrência, segundo os dados divulgados nesta quarta-feira.

Neste processo seletivo, a Uerj ofereceu um total de 5.381 vagas, sendo que 20% delas foram reservada a estudantes oriundos de escola pública, 20% para candidatos negros e indígenas e 5% para pessoas com deficiência e a filhos de policiais civis, militares, bombeiros militares e inspetores de segurança e administração penitenciária que tenham sido mortos ou incapacitados em razão do serviço.

Apenas 20 dos 59 cursos tiveram candidatos inscritos na reserva de vaga deste último caso. Em todos os cursos, a nota máxima dos inscritos (em alguns deles, apenas uma pessoa se inscreveu) foi mais baixa que a nota mínima dos aprovados na disputa sem vagas reservadas.

Porém, em outros cursos de grande procura, candidatos cotistas conseguiram a classificação com notas muito abaixo das registradas na disputa sem vagas reservadas.

Um deles foi engenharia civil, onde as notas mínima e máxima da ampla concorrência foram 80 e 94,75, respectivamente. Na disputa de vagas reservadas a estudantes de escola pública, as notas variaram entre 43 e 69,25. Entre os cotistas negros e indígenas, a variação das notas foi de 38 a 59,25 e, entre os candidatos com deficiência ou filhos de policiais aprovados, as notas ficaram entre 24,75 e 39.

Matrícula

A Uerj divulgou a lista de classificação no dia 17. Além das vagas na instituição, o vestibular selecionou candidatos para cursos de graduação do Centro Universitário Estadual da Zona Oeste (Uezo) e no curso de formação de oficiais da Academia de Bombeiro Militar D. Pedro II, do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro (ABM D. Pedro II/CBMERJ).



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.