Paraíba

Elefante da Torre terá Preto Netto, Kojak do Banjo e Orquestra de Frevo no sábado gordo de carnaval


10/02/2024



Agremiação completa 28 anos de fundação neste sábado com uma grande festa na Avenida Rui Barbosa, a partir das 11 horas

 

O bloco pré-carnavalesco Elefante da Torre, filiado à Associação Folia de Rua, completa neste sábado, 10  fevereiro, 28 anos de fundação e para comemorar a data fará uma grande festa na Avenida Rui Barbosa, no bairro da Torre, com os artistas paraibanos Preto Neto e Kojak do Banjo, além da animação da Orquestra de Frevo Porta do Sol.

 

A concentração está marcada para ter início às 11 horas, na frente da Padaria Imperial, por trás do Restaurante Cannelle,  e, como já é tradicional, a diretoria do bloco vai prestar homenagens,  com entrega de comendas, aos filhos, filhas, amigos e convidados que se destacam por produzir e difundir a cultura do bairro da Torre.

Flauber Santos

A festa começa com a Orquestra de Frevo Porta do Sol, a partir das 12 horas. Às 14h20 se apresenta o cantor Preto Netto e às 16h20 será a vez de Kojak do Banjo esbanjar sonoridade com muito samba, pagode e frevo.O presidente da agremiação, Flauber Santos, informou que as camisetas para o bloco Elefante da Torre já estão sendo vendidas ao preço de R$ 60,00 e maiores informações podem ser obtidas pelo celular (83) 99121-2546.

Elefante da Torre – O nome da agremiação é uma homenagem ao morador Lindemberg Honorato da Silva, conhecido nas ruas do bairro pelo apelido de “elefante” e fundador da batucada Aristocratas do Samba, conhecido do público pessoense de antigos carnavais, a partir da década de 70. “Na Torre, os moradores costumam se tratar por apelidos e o nome do nosso bloco homenageia um grande morador e folião, que foi batuqueiro da charanga Aristocratas do Samba por mais de 20 anos”, explicou Flauber Santos, presidente do Elefante da Torre.

Um elefante gigante vai fazer a alegria da criançada e puxar os foliões. Um boneco gigante também irá desfilar na Avenida Rui Barbosa na agremiação, numa homenagem ao senhor Vinícius Costa, ex-presidente do Clube Bandeirante da Torre, que morreu há quase duas décadas.  E como manda a tradição, o estandarte do bloco vai ser levado por um folião, morador do bairro.



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
// //