Automobilismo

Drugovich revela que pensou em não disputar Fórmula 2 em 2022

Piloto brasileiro atualmente é líder do campeonato e tido como nome certo na F1 em 2023


25/06/2022

Grande Prêmio



O piloto brasileiro, Felipe Drugovich, que é atualmente considerado o maior fenômeno da Fórmula 2 na temporada 2022 e o brasileiro com melhores chances de conseguir uma vaga para pilotar na Fórmula 1 no próximo ano, concedeu uma entrevista ao portal Grande Prêmio e fez algumas revelações sobre a sua carreira. De acordo com o piloto que este ano é tido como principal candidato ao campeonato, ele nem sabia se disputaria a categoria em 2022 após os resultados abaixo do esperado em 2021.

Drugovich disse que jamais esperava chegar ao final da sexta rodada com uma vantagem de 49 pontos na liderança. “Na verdade, eu nem esperava fazer um terceiro ano de F2. No final do segundo ano, a gente pensou em outras oportunidades, e a MP chegou com essa oportunidade de assinar com eles para um terceiro ano”, disse.

Desde a estreia na F2 em 2017, a MP teve como melhor resultado a temporada 2020, quando terminou o campeonato em sexto lugar com 167 pontos — coincidentemente, o ano em que o brasileiro defendeu o time holandês, conquistando três vitórias.

“Acho que a principal diferença de 2020 para cá é a experiência, minha e da equipe”, acrescentou Drugovich. “Eu sou um piloto muito mais completo, velocidade é a coisa que eu menos ganhei de lá para cá. Acho que eu ganhei muito mais consistência, experiência e maturidade do que realmente velocidade”, avaliou.



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.