Esporte

Dono de clube que quer Dudu, do Palmeiras, comanda PSG e liberou fortuna para contratar Neymar

Al Duhail tem como astros do time o croata Mandzukic e o marroquino Benatia.

28/06/2020


Dudu tem contrato com o Palmeiras até dezembro de 2023 — Foto: Marcos Ribolli

Globoesporte.com

O Al Duhail, clube do Catar que pretende tirar Dudu do Palmeiras, e o francês Paris Saint-Germain, têm o mesmo dono. Trata-se do xeque Tamim bin Hamad Al-Thani, emir do país do Oriente Médio.

Tamim bin Hamad Al-Thani, inclusive, foi um dos principais articuladores da negociação para contratar Neymar do Barcelona em 2017. O time francês pagou 222 milhões de euros (R$ 812 milhões à época).

Mais recentemente, quando o Barcelona tentou negociar a volta do atacante brasileiro, foi o xeque que também bancou a permanência de Neymar no Paris Saint-Germain.

Nos últimos meses, o emir do Catar tem trabalhado para reforçar o Al Duhail. Tanto que contratou o atacante croata Mario Mandzukic da Juventus, da Itália, no fim do ano passado.

Também faz parte do elenco do time do Catar o zagueiro marroquino Mehdi Benatia, com passagens pelo futebol italiano (Udinese, Roma e Juventus) e pelo Bayern de Munique, da Alemanha.

Tamim bin Hamad Al Thani é dono do Al Duhail, do Catar, e do PSG, da França — Foto: Getty Images

Tamim bin Hamad Al Thani é dono do Al Duhail, do Catar, e do PSG, da França — Foto: Getty Images

Nesta temporada, o Al Duhail tem uma vitória e uma derrota na Liga dos Campeões da Ásia, e é o líder da primeira divisão do Catar. Com 42 pontos em 17 jogos, o time tem quatro pontos de vantagem para o Al Rayyan.

No último jogo do torneio, no início de março, o Al Duhail venceu o Al Sailiya – a próxima rodada está marcada para o dia 24 de julho.

E o Palmeiras?

A diretoria do Palmeiras ainda aguarda a formalização da proposta do Al Duhail por Dudu. Porém, nos bastidores, o clube alviverde entende que o desejo do atacante de ser negociado vai pesar.

Paralelamente à negociação, Dudu foi acusado pela ex-mulher de agressão. O atleta se apresentou para esclarecimentos e negou a versão. O clube afirmou que vai aguardar as investigações, mas se posicionou “contra violência e injustiça”.

O clube do Catar pretende apresentar uma oferta de 13 milhões de euros (aproximadamente R$ 80 milhões) mais bônus. O Verdão tenta receber pelo menos 15 milhões de euros (cerca de R$ 92 milhões), valor próximo ao projetado pelo Al Duhail considerando uma bonificação futura.

O Palmeiras é dono de 100% dos direitos econômicos de Dudu. Com contrato até o fim de 2023, o camisa 7 foi contratado em 2015 do Dinamo de Kiev, da Ucrânia, em uma operação que totalizou seis milhões de euros.



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.