Futebol

Dívida do Treze com a União pode levar o Presidente Vargas a leilão

Do Treze

02/04/2013


{arquivo}Um débito de R$ 287.072,76 do Treze com a União, proveniente de dívidas trabalhistas com o INSS, pode levar a leilão o Estádio Presidente Vargas, sede do clube de Campina Grande. O débito já está corrigido e é de 21 de fevereiro deste ano. A venda do imóvel, avaliado em R$ 22,5 milhões, serviria para quitar a pendência trezeana com o Governo Federal. No processo, o ex-presidente Fábio Azevedo é apontado como “depositário”.

O processo está tramitando na 10ª Vara de Campina Grande da Justiça Federal e está sob o número 0000567-70.2012.4.05.8201. O lote é o de número 27. O primeiro leilão está marcado para 4 de abril e, não havendo interessados nesta primeira tentativa, um novo leilão está marcado para o dia 15. Ambos começando às 9h.

Segundo a assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça do Trabalho, contudo, o Treze ainda pode evitar a penhora do bem. Mas para isto vai ter que quitar a dívida até a hora do leilão. E apesar das leis trabalhistas preverem parcelamento, no caso específico do processo do Treze este consta como “não autorizado”.

Isto porque no passado já foi firmado um Termo de Ajustamento de Condutas entre o Treze e a União para que a dívida fosse parcelada, mas este acordo acabou não sendo cumprido. Agora, segundo o processo, a quitação tem que ser total.

De acordo com o edital de convocação, os lances do primeiro leilão deverão ser iguais ou maior do que o valor da avaliação do imóvel. Já no segundo leilão, o lance pode acontecer em qualquer valor, desde que “não seja considerado vil pelo leiloeiro”.

O atual presidente do Galo, Eduardo Medeiros, garante que o clube vai reverter este leilão e culpa a ex-diretoria pelos problemas. Ele acredita ainda na possibilidade de “salvar” o acordo anterior e manter o pagamento parcelado.

– Essa dívida nos foi deixada pela gestão passada. Praticamente todos os dias nós temos que pagar dívidas. Ainda no ano passado, houve a notificação sobre a dívida e nada foi feito. Perdeu-se o prazo para apresentar a defesa. Mas nós já entramos com as devidas providências na Fazenda Federal e a primeira parcela dessa dívida foi paga. O torcedor pode ficar tranquilo que o PV não vai sair de onde está – resumiu.

Refletores também sob ameaça

Se a diretoria do Treze conseguir evitar o leilão do estádio, vai em seguida ter que lidar com um outro problema. Menos drástico, mas ainda assim oneroso. Isto porque um outro leilão, marcado para o dia 30 de abril, às 14h, deve ir a leilão 24 lâmpadas de 2 mil wats para refletores e 24 reatores para lâmpadas, avaliadas ao todo em R$ 33,6 mil. O lance inicial é de R$ 6.720.
 

Maurilio de Almeida

Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.