Política

Depoimentos e mensagens de Mauro Cid de acordo de delação são pedidos à Moraes pela CGU

O órgão de controle também requereu dados de conversa de WhatsApp do militar, ex-ajudante de ordens de Bolsonaro


26/11/2023

Mauro Cid, ex-ajudante de ordens de Jair Bolsonaro (Foto: Edilson Rodrigues-Agência Senado)

A Controladoria-Geral da União (CGU) pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) acesso aos depoimentos do tenente-coronel Mauro Cid, ex-ajudante de ordens de Jair Bolsonaro. O órgão de controle também requereu dados da conversa de WhatsApp do militar. Assinado pelo ministro da CGU, Vinicius Marques de Carvalho, o pedido foi enviado a Moraes, que é relator das investigações no STF. A informação foi publicada no jornal O Globo.

A CGU investiga a participação de servidores públicos nos casos de fraude em cartão de vacina do ex-ocupante do Planalto, nas suspeitas sobre a entrada irregular de joias da Arábia Saudita no Brasil, a atuação da Polícia Rodoviária Federal (PRF) no segundo turno das eleições do ano passado e os atos golpistas de 8 de janeiro.

A delação de Cid está sob sigilo. O tenente-coronel foi preso em maio deste ano pela Polícia Federal (PF) após acusação de envolvimento em um esquema de fraude em cartão de vacina de si próprio, sua família, além de Bolsonaro e sua filha Laura.

Brasil 247



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
// //