Paraíba

Denuncias da área de Saúde marcam a quarta-feira em JP e CG

04/06/2014




Duas denuncias marcaram a quarta-feira em João Pessoa e Campina Grande, as duas principais cidades do Estado. Em João Pessoa, uma mãe acusa uma enfermeira do Hospital do Valentina de Figueiredo, de ter aplicado um medicamento ao qual a filha de 12 anos era alérgica, o que acabou levando a criança a óbito. Já em Campina Grande, o Bom Dia Brasil, estarreceu todo o país com imagens de uma agressão a um paciente do Hospital de Trauma de Campina Grande.

No caso de João Pessoa, o secretário Adalberto Fulgêncio, prometeu rigor na apuração dos fatos e garantiu que já há uma comissão apurando o caso. Luciana Gonzaga alega que levou sua filha, Gabriela Viegas Barbosa, ao Hospital com problemas respiratórios e teria informado no momento do atendimento que ela era alérgica a um medicamento chamado Berotec, usado justamente para combater problemas respiratórios, mas que é classificado como de risco.

Luciana denuncia que mesmo avisando mais de uma vez sobre a alergia da filha, uma enfermeira insistiu em administrar a medicação. Gabriela começou a passar mal, teve uma parada cardíaca e morreu. Após a confirmação da morte, familiares de revoltaram e a Polícia teve que ser acionada para evitar um confronto.

Em Campina Grande, a Secretaria de Saúde do Estado, informa que o vídeo mostrado na reportagem do Bom Dia Brasil, é referente a um caso de 2013, e que todos os envolvidos foram afastados. A Secretaria afirma ainda que essa postura não coaduna com a que é passada pela diretoria do Hospital para os servidores.

Um paciente e dois acompanhantes foram agredidos pelos segurança do Hospital. O paciente que estava com dores na coluna e estava numa cadeira de rodas, não portava documentos e por isso lhe foi negado atendimento. Ele se reclamou da postura e iniciou uma discussão com os seguranças.

Os dois acompanhantes do pacientes foram agredidos e colocados para fora do Hospital, enquanto ele foi arrancado da cadeira de rodas e arrastado para fora da unidade de Saúde.

 


Em respeito a Legislação Eleitoral, os comentários estão temporariamente suspensos.