Política

Defesa de Leto crê em soltura após parecer do MP; juíza decide até sexta-feira


17/07/2019

Leto Viana, um dos envolvidos na "Operação Xeque-Mate"



O advogado Jovelino Delgado, que representa o ex-prefeito de Cabedelo Leto Viana, comentou nesta quarta-feira (17) sobre a possibilidade de soltura do seu cliente, após parecer do Ministério Público pedir a aplicação de medidas cautelares ao político, preso há mais de um ano.

“O fato de Leto já ter demonstrado como colaborador da justiça, durante a instrução processual, estamos confiantes nesse sentimento de justiça. Acreditamos na soltura do nosso cliente, tendo em vista o próprio parecer do Ministério Público que saiu ontem no final da manhã foi pela concessão das medidas cautelares”, declarou à Correio Fm.

Hoje, a juíza de direito auxiliar criminal da 1ª  Circunscrição, Higyna Josita Simões de Almeida, declarou que não irá analisar a soltura hoje, mas até a próxima sexta-feira (17). Ela foi designada ontem para atuar nos processos da “Operação Xeque-Mate”, que tramitam na 2ª Vara Mista da Comarca de Cabedelo.

Parecer

Além de Leto Viana, o parecer do Ministério Público pode beneficiar os réus Antônio Bezerra do Vale Filho, Lúcio José do Nascimento Araújo e Tércio de Figueiredo Dornelas Filho. O MP entendeu que não haveria como se opor aos pedidos dos advogados de defesa pela soltura dos quatro réus.

A prisão ser convertida em liberdade com aplicação de medidas restritivas de direitos, a exemplo da proibição de acesso às repartições da Prefeitura de Cabedelo, proibição de manter contato com testemunhas e outros investigados da Operação Xeque-Mate, recolhimento domiciliar no período noturno, proibição de se ausentar dos limites da comarca sem autorização judicial e não frequentar bares e casas de jogos de azar.

Portal WSCOM



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
// //