Política

Debate na Soma: Wallber Virgolino defende reforma tributária em JP e diz que “mudança se chama emprego”

Candidato a prefeito de João Pessoa, ele garantiu que será um amigo dos empreendedores durante o debate

09/10/2020


Na imagem o candidato a prefeito pelo Patriota, Wallber Virgolino

Portal WSCOM

Durante o debate online da Soma Network, realizado nessa quinta-feira (8), o candidato a prefeito de João Pessoa, Wallber Virgolino (Patriota) garantiu que será um amigo dos empreendedores que querem gerar emprego e ajudar a construir um futuro melhor para João Pessoa.

“É preciso que a Prefeitura de João Pessoa entre no século 21. Nossa cidade precisa alcançar outro patamar. Muitos setores da economia foram feridos de morte. Nesses novos tempos pós-pandemia, precisamos dividir responsabilidades. Vamos convocar várias classes, a exemplo do Sinduscon, do Crea, de todos os conselhos e ouvir as sugestões de cada um. A mudança se chama emprego e o empreendedor é um amigo da cidade”, ressaltou Wallber.

Redução de impostos

Conforme o candidato do Patriota, os onerosos impostos cobrados pela atual gestão desestimulam os investimentos da iniciativa privada na nossa cidade.

“Vamos promover no município uma reforma vital que é a reforma tributária. A carga tributária daqui é uma das mais altas do Brasil. O ISS de João Pessoa é 5%, enquanto nas vinte maiores capitais do Brasil gira em torno de 4,5%. O IPTU de 1,5%, enquanto nas outras capitais é 1,3%. O ITBI daqui é 3%, mas outras hora em torno de 2,5%. Nós temos sim como reduzir isso é incentivar áreas como Turismo, Ciência e Tecnologia, Habitação com o aporte da Construção Civil. Vamos fazer parcerias, porque ninguém faz nada sozinho”, afirmou.

Secretários capacitados

O candidato do Patriota assumiu o compromisso de escolher especialistas para cada secretaria do seu governo.

“Vamos escolher secretários com capacitação técnica. Chega de indicações familiares, conchavos partidários e toma lá, dá cá. Precisamos de profissionalismo e vamos nomear pessoas de alto gabarito no nosso secretariado”, salientou Wallber.

Wallber também salientou que vai combater a chamada outorga onerosa e alavancar as parcerias público-privadas em prol do desenvolvimento de João Pessoa.

“É preciso desburocratizar, digitalizar e facilitar a vida de quem quer trabalhar em João Pessoa. Um exemplo dramático é a construção civil, que precisa ser levantada com um guindaste. O construtor civil também é um trabalhador. É preciso se quebrar o preconceito. Em parceria com esse setor, vamos gerar empregos e assegurar a dignidade de centenas de trabalhadores. Precisamos ouvir e respeitar a construção civil”, ressaltou o candidato do Patriota.

Confira abaixo algumas propostas de Wallber Virgolino para incentivar o setor da construção Civil em João Pessoa:

1) Digitalizar e desburocratizar os processos de alvarás (construção, reforma e demolição) e as cartas de habite-se;

2) Dispensar o CREF como requisito para habite-se, economizando tempo e dinheiro dos construtores;

3) Abrir postos presenciais de atendimentos exclusivos para despachantes, corretores e correspondentes que precisam diariamente dos serviços da prefeitura;

4) Conceder 50% de desconto no ITBI das pessoas que adquirem o primeiro imóvel;

5) Flexibilizar e reduzir valores cobrados a título de outorga onerosa , bem como reverter esses valores recolhidos em benefícios na infra estrutura do município, especialmente em pavimentação de ruas;

6) Buscar junto ao governo federal incentivou para reduzir déficit de habitação, pelo programa Casa Verde e Amarela, especialmente no Faixa 1, para beneficiar famílias sem moradia própria;

7) Criar condições isonômicas para que pequenas empresas da construção civil possam participar em regime de igualdade de concorrência de obras de pequeno e médio porte, tais como: reformas em prédios públicos, construção de praças e postos de saúde, etc.

8) Reduzir alíquotas de ISS para corretores de imóveis por serviço prestado, estimulando mais emissão de nota fiscal por esses profissionais e reduzindo a tributação de cada profissional.


Em respeito a Legislação Eleitoral, os comentários estão temporariamente suspensos.